Escolha as suas informações

"LuxLeaks": Juncker no epicentro do escândalo
Economia 06.11.2014 Do nosso arquivo online

"LuxLeaks": Juncker no epicentro do escândalo

"LuxLeaks": Juncker no epicentro do escândalo

AFP
Economia 06.11.2014 Do nosso arquivo online

"LuxLeaks": Juncker no epicentro do escândalo

O escândalo do "LuxLeaks" acontece na semana em Jean-Claude Junker deu início ao seu mandato de cinco anos à frente da Comissão Europeia. Juncker foi o primeiro-ministro do Luxemburgo nos últimos 18 anos, altura em que terá sido negociada a maior parte dos acordos fiscais agora revelados pelo ICIJ.

O escândalo do "LuxLeaks" acontece na semana em Jean-Claude Junker deu início ao seu mandato de cinco anos à frente da Comissão Europeia. Juncker foi o primeiro-ministro do Luxemburgo nos últimos 18 anos, altura em que terá sido negociada a maior parte dos acordos fiscais agora revelados pelo ICIJ.

Em França, esta manhã,  Marine Le Pen já veio pedir a demissão do novo presidente da Comissão Europeia, e na Alemanha o ministro das Finanças Wolfgang Schäuble disse no Parlamento, que o Luxemburgo ainda tem "muito a fazer para melhorar as suas práticas fiscais.

Em Bruxelas, um porta-voz da nova Comissão diz que a UE está pronta a aplicar sanções ao Luxemburgo se se verificarem que as revelações agora feitas têm fundamento.

"Se houver uma decisão negativa, o Luxemburgo deverá tomar decisões no sentido de corrigir essas situações", disse à AFP Margaritis Schinas, a porta-voz da nova Comissão liderada pelo luxemburguês Jean-Claude Juncker.

No início deste ano, a Comissão avançou com várias investigações a regimes fiscais em vigor na Irlanda, Holanda e Luxemburgo e envolvendo, respectivamente, a Apple, a Starbucks e a Fiat. Mais recentemente, a Amazon também começou a ser investigada.


Notícias relacionadas