Escolha as suas informações

Luxemburgueses são 27% do mercado de trabalho
Economia 25.09.2018 Do nosso arquivo online

Luxemburgueses são 27% do mercado de trabalho

Luxemburgueses são 27% do mercado de trabalho

Economia 25.09.2018 Do nosso arquivo online

Luxemburgueses são 27% do mercado de trabalho

Os luxemburgueses representam 26,6% do mercado laboral do Grão-Ducado. No segundo trimestre havia um total de 422.010 trabalhadores no país, sendo que os luxemburgueses na vida ativa eram 112.360, de acordo com os dados mais recentes do instituto luxemburguês de estatística (Statec).


Os estrangeiros (residentes e fronteiriços) são assim a maioria, correspondendo a mais de 73% da força de trabalho.

Se se analisarem apenas os residentes, os estrangeiros continuam a ultrapassar os luxemburgueses: são cerca de 28% do mercado de trabalho. A este valor soma-se depois o dos fronteiriços, que totalizaram 192.121 pessoas. A maioria dos que atravessa a fronteira para trabalhar vem de França (100.299), seguida pelos belgas (46.035) e pelos alemães (45.787).

O número total de trabalhadores assalariados tem vindo a subir de forma constante e atingiu então os 422.010 entre abril e julho. Trata-se de uma subida de 1% face ao trimestre anterior e de 3,9% face ao mesmo período de 2017. Este aumento aproveita mais os fronteiriços do que os residentes: o emprego subiu 4,8% no caso dos primeiros e 3,2% no caso dos residentes. Entre os residentes, o número de trabalhadores vindos de fora da União Europeia avançou 10% e os comunitários subiram 2,7%.

O aumento do emprego deve-se ao bom desempenho de dois setores de atividade em particular, que revelaram maior dinamismo no período analisado. Assim, os serviços de informação e comunicação de um lado, e as atividades especializadas e serviços de apoio, do outro, tiveram um crescimento homólogo de 5,6% e de 6,2%, respetivamente.

No que diz respeito ao setor das atividades especializadas e serviços de apoio, os serviços de contabilidade e as agências de trabalho temporário justificam o aumento. Já no que respeita aos serviços de informação, a informática é o principal motor. Aqueles dois setores representam 20% do total de emprego assalariado e são responsáveis por 32% da criação líquida de emprego entre o segundo trimestre de 2017 e o mesmo período deste ano.


Notícias relacionadas

A população ativa do Luxemburgo aumentou 3,3% no terceiro trimestre do ano face a igual período de 2016, segundo dados do Instituto Nacional da Estatística (STATCEC) divulgados esta segunda-feira (18). Em números absolutos, trabalham atualmente no país 406.102 pessoas.