Escolha as suas informações

Luxemburgo só paga o gás russo em euros
Economia 2 min. 28.04.2022
Guerra na Ucrânia

Luxemburgo só paga o gás russo em euros

Os rublos russos como meio de pagamento das importações de gás são rejeitados pelo Luxemburgo, pela Comissão Europeia e pelos Estados do G7.
Guerra na Ucrânia

Luxemburgo só paga o gás russo em euros

Os rublos russos como meio de pagamento das importações de gás são rejeitados pelo Luxemburgo, pela Comissão Europeia e pelos Estados do G7.
Foto: AFP
Economia 2 min. 28.04.2022
Guerra na Ucrânia

Luxemburgo só paga o gás russo em euros

Marco MENG
Marco MENG
O Luxemburgo não faz importações diretas da Rússia - a maior parte do gás é importado da Bélgica.

(Editado por Tiago Rodrigues)

O Luxemburgo só paga o gás russo em euros, esclareceu esta quinta-feira o  ministro da Energia, Claude Turmes, em resposta parlamentar. No início de abril, Vladimir Putin assinou um decreto que prevê que os compradores paguem em euros ou doláres, mas que os fornecedores russos recebam em rublos. Porém, o Grão-Ducado não faz importações diretas - a maior parte do gás é importado da Bélgica.


Rússia corta fornecimento de gás à Bulgária e Polónia a partir desta quarta-feira
As informações mais recentes sobre a guerra nas últimas horas.

Os deputados do CSV Diane Adehm e Paul Galles questionaram o ministro sobre o que esta decisão do presidente russo significa para o Luxemburgo. Claude Turmes (déi Gréng) garantiu que os pagamentos ou a abertura de contas em rublos não são possíveis.

Os ministérios da Energia dos Estados do G7 já tinham anunciado que o pagamento em rublos é inaceitável e a Comissão Europeia aconselhou os comerciantes europeus a deixar claro aos seus parceiros russos que continuarão a pagar as suas contas em euros ou dólares, como estipulado nos contratos.

O ministro luxemburguês assinalou ainda que os fornecedores do Grão-Ducado não importam gás diretamente da Rússia, mas compram esse gás quer na troca, quer diretamente a outros intermediários. O Luxemburgo importa a maioria do gás da Bélgica, país com o qual forma uma zona comum de mercado.


Preço do gás chega a ser 15 vezes superior ao habitual no Luxemburgo
Segundo o ministro da Energia, Claude Turmes, em comissão parlamentar, os preços do gás "ultrapassam em momentos os 300 euros por megawatt hora (MWh)".

É difícil determinar a quantidade de gás russo que é efetivamente entregue no Luxemburgo. Uma recente comunicação da Comissão Europeia estima que até 2021 pouco mais de 40% do gás natural foi importado da Rússia para a União Europeia. Os analistas da Bruegel, um grupo de reflexão sediado em Bruxelas, estimam que em 2021 a quota de gás natural no Luxemburgo proveniente da Rússia era de 13,8%. 

Na Bélgica, a quota de gás natural da Rússia, que era ligeiramente inferior a 10% em 2019, continuou a diminuir desde 2021 devido a fontes alternativas, especialmente da Noruega, e ao aumento das importações de gás natural liquefeito (GNL) através do porto de Zeebrugge.

(Este artigo foi originalmente publicado na edição alemã do Luxemburger Wort)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas