Escolha as suas informações

Luxemburgo prepara-se para ser a capital financeira da Europa
Economia 17.09.2020

Luxemburgo prepara-se para ser a capital financeira da Europa

Luxemburgo prepara-se para ser a capital financeira da Europa

Foto: Pierre Matge
Economia 17.09.2020

Luxemburgo prepara-se para ser a capital financeira da Europa

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O Luxemburgo é apontado como a próxima capital financeira da Europa, ocupando o lugar de Londres. Segundo dados da consultora KPMG, nem Frankfurt, Paris, Amesterdão ou Dublin vão ocupar esse lugar.

No pós-Brexit, é o Luxemburgo o principal candidato, a julgar pelo número de bancos, seguradoras e gestores de fundos de investimento que estão a trocar a City de Londres pelo Grão-Ducado.

De acordo com a KPMG, 72 grandes corporações mudaram-se de Londres para o Luxemburgo nos últimos dois anos. Além de estar no coração da Europa, entre as poderosas Alemanha e França, o país tem conseguido marcar posição na política europeia, com dois dos últimos cinco presidentes da Comissão Europeia: Jacques Santer (1995-1999) e Jean-Claude Juncker (2014-2019).


Apesar da crise, há novas empresas a nascer
As atividades financeiras e seguros são o setor onde, apesar de haver mais falências, há mais novas empresas a serem criadas.

O Luxemburgo conta ainda com investimentos estrangeiros domiciliados no país no valor de 4,5 biliões de euros (bastante superior, por exemplo, aos 1,5 biliões na Irlanda). Outro fator de peso é que a China escolheu o Luxemburgo como país por onde passam todas as suas operações de investimento no estrangeiro, contando com sete grandes bancos de investimento no Grão-Ducado.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Setor bancário: China Everbright Bank abre sucursal no Luxemburgo
O banco China Everbright Bank (CEB) vai abrir uma sucursal no Luxemburgo e já recebeu luz verde para se implantar no Grão-Ducado, de acordo com uma nota publicada no site da Luxembourg for Finance. Com chegada do CEB, o país passa a contar com sete instituições bancárias chinesas.
China Everbright Bank logo