Escolha as suas informações

Luxemburgo é o terceiro país europeu com maior poder de compra
Economia 26.10.2020

Luxemburgo é o terceiro país europeu com maior poder de compra

Luxemburgo é o terceiro país europeu com maior poder de compra

Foto: AFP
Economia 26.10.2020

Luxemburgo é o terceiro país europeu com maior poder de compra

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O Luxemburgo é um dos países europeus com maior poder de compra em 2020. Segundo os mais recentes dados divulgados pela empresa alemã de estudos de mercado GfK, o Grão-Ducado é o terceiro do ranking, com cerca de 34 euros per capita (menos 1 euro em relação a 2019).

O estudo "GfK Purchasing Power Europe 2020" refere que o poder de compra na Europa diminuiu 5,3% em 2020, devido aos efeitos da pandemia. A média dos 42 países analisados é de 13,8 euros por pessoa (por 9,5 biliões de euros em toda a Europa), um valor abaixo da metade da média do Luxemburgo (34 euros).

Os três primeiros lugares do ranking de países com mais riqueza disponível continuam sem alterações em relação ao ano passado: Liechtenstein lidera a tabela com 64,2 euros per capita, seguida pela Suíça com 41,9 euros, e pelo Luxemburgo.

O top 10 inclui ainda os países nórdicos Islândia, Noruega, Dinamarca e Suécia, Alemanha, Áustria e Irlanda. No fim da tabela está a Ucrânia com um poder de compra per capita de 1,7 euros.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Luxemburgo é o país que mais gasta em saúde por habitante
O Luxemburgo é o país da União Europeia que mais gasta em saúde por habitante. De acordo com o relatório “Health at a Glance: Europe 2018”, elaborado pela Comissão Europeia e pela OCDE, o país gastou em média 4.713 euros, por pessoa, em 2017.
Luxemburgo gasta 157,3 euros por habitante e por ano nos tribunais
O Luxemburgo gasta em média 157,3 euros por habitante e por ano no seu sistema judicial. De acordo com o 7° relatório "Sistemas judiciais europeus", divulgado esta quinta-feira pela Comissão Europeia, o Luxemburgo é o país que mais dinheiro atribui à Justiça, com uma média muito superior ao conjunto dos países europeus: 64 euros.