Escolha as suas informações

Luxemburgo é dos países com mais trabalhadores em risco de pobreza
Economia 31.01.2020

Luxemburgo é dos países com mais trabalhadores em risco de pobreza

Luxemburgo é dos países com mais trabalhadores em risco de pobreza

Foto: Getty Images
Economia 31.01.2020

Luxemburgo é dos países com mais trabalhadores em risco de pobreza

O Luxemburgo é mesmo o segundo país da União Europeia (UE) com a percentagem mais elevada. Pior só a Roménia, com uma percentagem de 15,3% de trabalhadores naquela situação.

O Luxemburgo é dos países com mais trabalhadores em risco de pobreza e um dos Estados-membros onde esta realidade mais cresceu.

Os dados publicados esta sexta-feira pelo Eurostat mostram que 13,5% das pessoas com um emprego no Grão-Ducado estão em risco de pobreza, isto é, o dinheiro que ganham não é suficiente para as afastar desta realidade.

O Luxemburgo é mesmo o segundo país da União Europeia (UE) com a percentagem mais elevada. Pior só a Roménia, com uma percentagem de 15,3% de trabalhadores naquela situação. A Finlândia é o país com o menor valor: apenas 3,1% dos trabalhadores estão em risco de caírem numa situação de pobreza. A média europeia era de 9,5% em 2018.

O gabinete de estatísticas da UE explica que as pessoas que trabalham em part-time ou que tenham contratos temporários correm um risco maior de se encontrar numa situação de pobreza. Em 2018, os trabalhadores em part-time tinham o dobro da probabilidade (15,7%) do que aqueles que tinham um emprego a tempo inteiro (7,8%). Por sua vez, os trabalhadores com contratos temporários tinham três vezes mais hipóteses (16,2%) de estarem numa situação de pobreza do que aqueles que tinham contratos sem termo (6,1%).

O Eurostat adianta também que o Luxemburgo é o país com o maior aumento de trabalhadores em risco de pobreza, com uma subida de 4,1 pontos percentuais (p.p.) na última década. Logo a seguir vêm Itália (3,2 p.p.) e o Reino Unido (2,8 p.p.). Portugal, por exemplo destaca-se como um dos Estados-membros onde houve uma queda mais significativa, de 2,1 p.p..


Notícias relacionadas

9% dos trabalhadores têm contrato a termo no Luxemburgo
No Luxemburgo, 9% dos trabalhadores entre os 15 e os 64 anos tinham um contrato a termo certo no ano passado. Esta é a décima taxa mais baixa entre os países da União Europeia (UE) e fica muito abaixo da média, que é de 14,3%.