Escolha as suas informações

Luxembourg Leaks: Cabo Verde sem relação directa com alegados escândalos de corrupção no Luxemburgo
Economia 3 min. 08.11.2014 Do nosso arquivo online

Luxembourg Leaks: Cabo Verde sem relação directa com alegados escândalos de corrupção no Luxemburgo

Jean-Claude Juncker recebeu em Abril de 2012 o primeiro-ministro de Cabo Verde, Jose Maria Neves

Luxembourg Leaks: Cabo Verde sem relação directa com alegados escândalos de corrupção no Luxemburgo

Jean-Claude Juncker recebeu em Abril de 2012 o primeiro-ministro de Cabo Verde, Jose Maria Neves
Foto: Serge Waldbillig
Economia 3 min. 08.11.2014 Do nosso arquivo online

Luxembourg Leaks: Cabo Verde sem relação directa com alegados escândalos de corrupção no Luxemburgo

O primeiro-ministro cabo-verdiano garantiu hoje que Cabo Verde, país que mantém uma tradição de duas décadas de cooperação muito intensa com o Luxemburgo, "não tem ligação directa" aos alegados escândalos financeiros que afectam o Grão-Ducado.

O primeiro-ministro cabo-verdiano garantiu hoje que Cabo Verde, país que mantém uma tradição de duas décadas de cooperação muito intensa com o Luxemburgo, "não tem ligação directa" aos alegados escândalos financeiros que afectam o Grão-Ducado.

"Estamos a acompanhar a situação no Luxemburgo, que não tem uma ligação directa com Cabo Verde. A União Europeia (UE) está a fazer as investigações e temos de aguardar pelos resultados. Mas não tem relação directa com Cabo Verde e nem com as relações entre os dois países", afirmou José Maria Neves em resposta à agência Lusa.

Uma investigação jornalística internacional divulgou o "LuxembourgLeaks", revelando acordos secretos que mais de 300 empresas fizeram com o Governo do Grão-Ducado para fugir aos impostos noutros países.

Jean-ClaudeJuncker, que sucedeu a Durão Barroso na chefia do executivo comunitário, foi primeiro-ministro do Luxemburgo entre 1995 e 2013 e manteve uma relação privilegiada com Cabo Verde, com José Maria Neves a considerá-lo um "amigo" do arquipélago.

A 1 de Julho último, em declarações à Lusa, o primeiro-ministro cabo-verdiano, no cargo desde 2001, manifestou apoio a Juncker na corrida à liderança da Comissão Europeia, considerando que o antigo chefe de Governo luxemburguês será um "extraordinário" presidente.

"É um grande amigo de Cabo Verde e nós apoiamos entusiasticamente a sua candidatura", afirmou então José Maria Neves, salientando que o Luxemburgo tem-se "destacado" como um dos mais importantes parceiros do arquipélago.

O Luxemburgo, que tem representação diplomática em Cabo Verde, tem financiado projectos importantes em vários municípios do país, sobretudo ligados à infra-estruturação, educação, água e ambiente.

O último acordo assinado entre os dois países, o Programa Indicativo de Cooperação (PIC) para o período 2011-2015, está ainda em vigor e envolve um pacote financeiro de cerca de 60 milhões de euros.

O acordo foi definido em 2010, durante uma visita de José Maria Neves ao Luxemburgo, e assinado em Julho de 2011, na deslocação a Cabo Verde da então ministra da Cooperação e Acção Humanitária, Marie-JoséeJacobs.

A formação profissional, o ensino superior e a investigação, água e saneamento, bem como ajuda alimentar, são algumas das áreas inseridas no pacote.

Na sexta-feira, em Bruxelas, a Comissão Europeia indicou que dará explicações sobre o caso perante o Parlamento Europeu (PE) durante a míni sessão plenária na próxima semana, numa iniciativa dos eurodeputados de esquerda, a que se juntaram já os Socialistas e Democratas.

O Grupo da Esquerda Unitária (GUE - que inclui o PCP e o BE) foi o primeiro a exigir publicamente explicações do presidente da Comissão Europeia e ex-chefe de Governo luxemburguês, Jean-ClaudeJuncker, sobre alegadas ajudas de Estado ilegais a multinacionais sediadas no Luxemburgo, sob a forma de benefícios fiscais.


Notícias relacionadas

Entrevista ao MNE de Cabo Verde: Cooperação continua a ser prioridade nas relações entre Cabo Verde e Luxemburgo
As relações entre o novo governo de Cabo Verde e o Luxemburgo vão continuar a ser marcadas pela cooperação. A garantia foi dada ontem pelo novo ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades do arquipélago, à chegada ao Grão-Ducado. Luís Filipe Tavares, que tem família no Luxemburgo há mais de 40 anos, chegou a jogar futebol com os conterrâneos no país, nos anos 80, quando estudada em França.
Luís Filipe Tavares é o primeiro membro do novo governo do MpD a visitar o Luxemburgo
Bettel fez visita guiada ao primeiro-ministro de Cabo Verde que terminou no Palácio... da China
Na última visita ao Luxemburgo de José Maria Neves enquanto primeiro-ministro, Xavier Bettel recebeu o governante cabo-verdiano como se recebem os amigos. O protocolo deu lugar à informalidade e o primeiro-ministro luxemburguês fez mesmo de cicerone ao seu homólogo cabo-verdiano, numa visita guiada à capital em passo de corrida, "para abrir o apetite" para o almoço oferecido por Bettel num restaurante chinês.