Escolha as suas informações

LSAP quer novo imposto para quem "lucra com a crise"
Economia 22.03.2021

LSAP quer novo imposto para quem "lucra com a crise"

Dan Kersch, participou no congresso digital do Partido Socialista, este domingo.

LSAP quer novo imposto para quem "lucra com a crise"

Dan Kersch, participou no congresso digital do Partido Socialista, este domingo.
Foto : Stéphane Guillaume
Economia 22.03.2021

LSAP quer novo imposto para quem "lucra com a crise"

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Foi o próprio ministro do Trabalho, membro do partido socialista, que defendeu a criação de um "imposto covid-19 seletivo".

"Há pessoas que estão a ganhar com a crise sanitária e para essas é preciso criar um imposto". A declaração veio do próprio ministro do Trabalho, Dan Kersch, no congresso digital do Partido Socialista (LSAP) que teve lugar no domingo.

Dan Kersch defendeu a introdução de um "imposto covid-19 seletivo" destinado apenas às pessoas que registam lucros graças à crise sanitária. Dan Kersch considerou que não podem ser as gerações futuras a pagar a fatura. Embora o aumento de impostos durante uma crise seja contraprodutivo, o ministro salientou, por outro lado, que também não é aceitável que haja pessoas a ganhar com a crise.

O igualmente vice-primeiro-ministro considera que, caso nada seja feito, serão as próximas gerações a 'tapar o buraco' dos cofres do Estado, uma solução que o LSAP quer evitar por completo. Kersch não deixou de sublinhar que a crise está a afetar seriamente as contas do Estado, mas considerou ser um mal necessário continuar a apoiar as empresas em dificuldade. 


Governo "isenta" 25% das receitas das empresas afetadas pela pandemia
Só as empresas em processo de fecho administrativo vão ser beneficiadas com estas medidas.

O Luxemburgo foi o terceiro país da União Europeia (UE) com a menor dívida pública no terceiro trimestre de 2020. Segundo os dados do Eurostat, de julho a setembro de 2020, o Grão-Ducado apresentou uma dívida de 26,1% do Produto Interno Bruto (PIB), ficando apenas atrás da Bulgária (25,3%) e da Estónia (18,5%), no grupo dos Estados-membros menos endividados. 

Também no terceiro lugar, mas no extremo oposto ficou Portugal, com uma dívida a representar 130,8% do PIB. Pior só mesmo a Grécia (199,9%) e Itália (154,2%). 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Eurostat: Luxemburgo tem a segunda menor dívida pública da UE
O Luxemburgo tem a segunda menor dívida pública da União Europeia (UE). De acordo com o Eurostat, a dívida situou-se nos 21,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre deste ano, o que equivale a 11,4 mil milhões de euros. Já Portugal tem a terceira dívida mais alta.
A dívia luxemburguesa situa-se nos 21,8% do PIB