Escolha as suas informações

Limpezas. Sindicatos convocam protesto para 11 de março
Economia 01.03.2021

Limpezas. Sindicatos convocam protesto para 11 de março

Foto de arquivo.

Limpezas. Sindicatos convocam protesto para 11 de março

Foto de arquivo.
Foto: Pierre Matgé/Luxemburger Wort
Economia 01.03.2021

Limpezas. Sindicatos convocam protesto para 11 de março

Diana ALVES
Diana ALVES
No mesmo dia sindicatos e patrões voltam a sentar-se à mesa das negociações sobre a renovação do contrato coletivo de trabalho do setor.

As maiores centrais sindicais do país convocaram um piquete de protesto para o próximo dia 11 de março, dia em que sindicatos e patrões voltam a sentar-se à mesa das negociações sobre a renovação do contrato coletivo de trabalho do setor das limpezas.

Segundo uma curta nota divulgada na sexta-feira no seu site, a LCGB convocou o protesto para as 13h do dia 11 de março, em frente à Federação das Empresas de Limpeza, em Kirchberg. Na mesma nota, o sindicato frisa que "já é tempo de respeitar o setor da limpeza e dar valor ao empenho dos trabalhadores". Razão que, explica, está por detrás desta ação sindical.

Numa nota distinta divulgada alguns dias antes a OGBL apela também à participação num protesto marcado para o mesmo dia, às 13:15, em frente a Federação dos Artesãos (edifício que alberga a sede da Federação das Empresas de Limpeza), onde decorrerá a próxima ronda de negociações sobre a renovação da convenção coletiva de trabalho.


Putzfrau
Limpezas. OGBL exige dois dias de férias suplementares para os trabalhadores
O sindicato faz estas reivindicações, mas a federação não cede. Renovação do contrato coletivo de trabalho não avança.

As negociações entre os sindicatos e a Federação das Empresas de Limpeza arrastam-se há um ano e estão num impasse. Em declarações prestadas recentemente à Rádio Latina, a OGBL denunciou a posição da federação, que insiste em prolongar o contrato atual por mais dois anos, a custo zero. Os sindicatos, por seu lado, exigem melhorias e reivindicam um prémio de cerca de 500 euros e dois dias de férias suplementares para todos os trabalhadores do setor das limpezas, independentemente dos anos de experiência.

Segundo as centrais sindicais, a federação mantém-se irredutível. A Rádio Latina tentou esta segunda-feira obter mais informações junto do organismo, que se recusa a falar à imprensa sobre o assunto enquanto as conversações estiverem em curso. 

(Diana Alves, jornalista da Rádio Latina)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas