Escolha as suas informações

Lares Orpea desvendam plano para pôr finanças em ordem
Economia 2 min. 15.11.2022
França

Lares Orpea desvendam plano para pôr finanças em ordem

França

Lares Orpea desvendam plano para pôr finanças em ordem

Foto: Shutterstock
Economia 2 min. 15.11.2022
França

Lares Orpea desvendam plano para pôr finanças em ordem

AFP
AFP
O grupo francês, que já obteve luz verde para se instalar no Luxemburgo, tem uma dívida de 9,5 mil milhões de euros.

Fidelizar os trabalhadores, vender os bens imobiliários: o Orpea, grupo privado de lares de idosos que, desde o início do ano, tem estado envolvido num escândalo devido a atos de negligência e maus-tratos a utentes, denunciados no livro "Les Fossoyeurs", revelou, esta terça-feira, um plano para resolver a situação financeira que ameaça o seu futuro.

"O grupo está exposto a um risco de falta de liquidez no primeiro trimestre de 2023", prevê o Orpea em comunicado.


OGBL condena chegada de lares Orpea ao Luxemburgo
O maior sindicato luxemburguês considera "incompreensível" a autorização dada ao grupo, envolvido num escândalo de maus-tratos a idosos em França.

O grupo iniciará negociações com os seus credores, esta terça-feira, como parte de um processo de conciliação perante o tribunal comercial de Nanterre, a fim de renegociar a sua colossal dívida de 9,5 mil milhões de euros e angariar novos fundos. Em particular, procurará converter parte da sua dívida em capital.

O Orpea "espera que, no final destas operações, pelo menos 20% do seu capital social seja detido por investidores institucionais franceses a longo prazo", afirmou, sem dar pormenores sobre estes investidores.

Bens imobiliários avaliados em mais de 1.000 ME

Esta negociação deverá permitir ao grupo recuperar a margem de manobra necessária para implementar o seu plano de reestruturação.

Este plano inclui a implementação de uma nova política de recursos humanos destinada a "reter" funcionários (72.000 em todo o mundo, incluindo 26.000 em França) e a melhorar os cuidados prestados aos residentes.


Maus tratos nos lares Orpea. Ministra garante que Luxemburgo é mais rigoroso
Falta de pessoal, racionamento de comida e idosos deitados durante horas no meio dos seus próprios excrementos - é tudo relatado no livro "Os Coveiros", da autoria do jornalista Victor Castanet, sobre os lares da cadeia em França. Grupo vai abrir unidade em Merl - em Portugal tem nove.

O Orpea pretende, igualmente, rever a sua estratégia em matéria de imobiliário e sair de alguns países onde se estabeleceu recentemente. Assim, identificou "uma carteira de bens imobiliários estimada em mais de mil milhões de euros, pronta para ser vendida logo que as condições do mercado o permitam". A empresa planeia eventualmente deter 20-25% da carteira de ativos imobiliários, contra 47% no final de 2021.

"O grupo afastou-se do seu negócio principal, favorecendo um desenvolvimento internacional e imobiliário demasiado rápido, à custa de uma dívida excessiva e de uma situação financeira muito frágil", comentou o seu novo CEO, Laurent Guillot, citado no comunicado de imprensa.

Este plano de transformação deverá permitir ao grupo atingir um crescimento anual do volume de negócios de 9% até 2025 e uma margem EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de mais de 20% em 2025, em comparação com os 17% atuais e 25% em 2021.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.