Escolha as suas informações

Justiça congela contas bancárias portuguesas de Isabel dos Santos
Economia 2 min. 11.02.2020

Justiça congela contas bancárias portuguesas de Isabel dos Santos

Justiça congela contas bancárias portuguesas de Isabel dos Santos

Foto: AFP
Economia 2 min. 11.02.2020

Justiça congela contas bancárias portuguesas de Isabel dos Santos

Depois do bloqueio das contas em Angola, a empresária angolana e o marido não podem agora movimentar o dinheiro depositado em Portugal.

As contas bancárias que Isabel dos Santos e o seu marido têm em Portugal foram congeladas pela justiça portuguesa.  

Só no EuroBic foram bloqueadas mais de uma dezena de contas bancárias, avança o Jornal Económico noticiando que o bloqueio se estende a outras contas da empresária angolana noutras entidades bancárias como, por exemplo, o Millennium BCP e o BPI.

A notícia do congelamento foi avançada pelo jornal Expresso que noticia que "o bloqueio das contas acontece numa altura em que está em curso a venda de algumas participações de Isabel dos Santos em empresas portuguesas, estando numa fase mais avançada a venda do EuroBic".

Este semanário adianta ainda que "esta segunda-feira, o banco acordou com o espanhol Abanca a alienação de 95% do capital, onde está incluída a posição de 42,5% atribuídas a empresas da investidora angolana. A operação ainda não se concretizou, carecendo ainda de autorização do Banco Central Europeu".

Segundo o Jornal Económico, nesta transação Isabel dos Santos poderá encaixar 100 milhões de euros, referentes à venda da sua posição acionista.

Fortuna de dois mil milhões

Ao Jornal de Notícias, a Procuradoria-Geral da República confirmou que "o Ministério Público requereu o arresto de constas bancárias, no âmbito de pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas”. Tudo acontece no âmbito do "Luanda Leaks” cuja investigação revelou esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido, Sindika Dokolo que contribuíram para a fortuna da família, estimada em dois mil milhões de euros.

Esta decisão portuguesa de bloqueio das contas bancárias surge, depois de no início do ano, o Tribunal Provincial de Luanda ter decretado o arresto preventivo de contas bancárias pessoais da empresária angolana e do marido, além das do gestor português Mário da Silva, e de nove empresas onde detém participações.

De acordo com o Jornal Económico, a filha do ex-presidente de Angola, Eduardo dos Santos, pode ficar com as contas congeladas em Angola durante 10 anos, caso não consiga um acordo com os tribunais.

Depósitos noutros países

Segundo o Jornal Económico, Isabel dos Santos poderá não poder movimentar os 100 milhões de euros, referentes à venda da sua posição acionista. No entanto, fontes próximas da empresária, citadas por este jornal declararam que este dinheiro poderá ser depositado numa conta bancária “nos Estados Unidos ou outro país onde a empresária não tem contas congeladas. A não ser que a Procuradoria-Geral da República tome medidas antes da venda se realizar, avança este diário.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Isabel dos Santos diz que processo em Angola tem motivação política
Em comunicado divulgado, nesta noite de terça-feira, a empresária angolana afirma “que nunca foi notificada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ou citada pelo Tribunal Provincial de Luanda”, desconhecendo o teor da acusação e que “não teve oportunidade de apresentar defesa”.