Escolha as suas informações

Jornal Bild releva: Bosch terá fornecido à Volkswagen dispositivo para a manipulação dos motores
Economia 27.09.2015

Jornal Bild releva: Bosch terá fornecido à Volkswagen dispositivo para a manipulação dos motores

Jornal Bild releva: Bosch terá fornecido à Volkswagen dispositivo para a manipulação dos motores

AFP
Economia 27.09.2015

Jornal Bild releva: Bosch terá fornecido à Volkswagen dispositivo para a manipulação dos motores

O fabricante de equipamentos alemão Bosch terá fornecido em 2007 à Volkswagen o dispositivo que está no centro do escândalo dos motores fraudulentos, embora tenha especificado ao construtor automóvel que estes sistemas deviam ser utilizados como teste e que a sua instalação nos veículos era "ilegal", noticia o jornal alemão Bild, na sua edição deste domingo.

O fabricante de equipamentos alemão Bosch terá fornecido em 2007 à Volkswagen o dispositivo que está no centro do escândalo dos motores fraudulentos, embora tenha especificado ao construtor automóvel que estes sistemas deviam ser utilizados como teste e que a sua instalação nos veículos era "ilegal", noticia o jornal alemão Bild, na sua edição deste domingo.

Sediada em Gerlingen (sudoeste da Alemanha), a Bosch terá fornecido à Volkswagen este dispositivo, "previsto unicamente para testes [internos]", pode ler-se no jornal Bild, que cita um "documento explosivo" de 2007, enviado pelo fabricante de equipamentos.

A Volkswagen tinha implementado naquele ano o dispositivo em motores a gasóleo com o objectivo de falsificar os resultados de testes de poluentes, acrescenta o jornal.

No documento, a Bosch advertia a Volkswagen que o seu sistema funcionava bem, mas a sua instalação em veículos era "ilegal". Um porta-voz da Bosch, entrevistado pelo Bild sobre a reacção da Volkswagen sobre estas advertências, apelou à "confidencialidade" nas relações comerciais com o construtor automóvel.

A Volkswagen admitiu esta semana que os motores a diesel de 11 milhões de veículos em todo o mundo estavam equipados com um dispositivo destinado a alterar os resultados dos testes anti-poluição.

O escândalo a nível mundial custou na quarta-feira o cargo a Martin Winterkorn, director-executivo do grupo desde 2007. Para o seu lugar foi nomeado Matthias Müller, que desde 2010 está à frente da Porsche, uma das 12 marcas da Volkswagen.


Notícias relacionadas