Escolha as suas informações

Irlanda. Governo nacionaliza hospitais privados durante pandemia
Economia 25.03.2020

Irlanda. Governo nacionaliza hospitais privados durante pandemia

Irlanda. Governo nacionaliza hospitais privados durante pandemia

Foto: AFP
Economia 25.03.2020

Irlanda. Governo nacionaliza hospitais privados durante pandemia

O governo irlandês decidiu assumir o controlo público das instalações hospitalares privadas enquanto durar a crise devido ao novo coronavírus.

A decisão do governo liderado por Leo Varadkar pretende deixar as instituições privadas de saúde nas mãos do Estado como parte da estratégia de combate ao Covid-19. São cerca de 2 mil camas, nove laboratórios e milhares de funcionários que passam a estar sob a alçada do Ministério irlandês da Saúde, indicou o primeiro-ministro numa conferência de imprensa, de acordo com o The Journal.

Também em declarações aos jornalistas, o responsável pela tutela, Simon Harris, afirmou que "não pode haver espaço para competição entre o público e o privado" na resposta à crise do Covid-19. "É claro que temos de ter igualdade de tratamento e os pacientes com este vírus vão ser tratados gratuitamente e como parte de um único serviço hospitalar nacional". 

"Durante esta crise, o Estado assumirá o controlo de todas as instalações hospitalares privadas e administrará todos os recursos para benefício comum de todo o nosso povo", acrescentou o ministro irlandês da Saúde.

Encerramento de negócios não essenciais 

Durante o dia o governo anunciou outras medidas com o objetivo de restringir o contacto social entre a população. Todas as empresas não essenciais vão ser fechadas e passam a estar condicionadas os ajuntamentos com mais de quatro pessoas. Como na maioria dos países, a meta das autoridades é baixar a curva de crescimento do vírus com um pacote de decisões em vigor até 19 de abril.

Todos os pontos de venda a retalho não essenciais têm ordens para fechar, assim como restaurantes e cafés, a menos que tenham a opção de take-away. Supermercados e farmácias permanecem abertos.

Não vai haver restrições quanto ao número de vezes que uma pessoa pode sair à rua mas não se podem juntar em grupos superior a quatro indivíduos. Privilegia-se o teletrabalho a menos que não seja possível. Todos os espaços culturais, desportivos e de lazer estão encerrados, assim como os parques infantis.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.