Escolha as suas informações

Inflação na Rússia atinge 17,8% em abril, um máximo desde 2002
Economia 14.05.2022
Guerra na Ucrânia

Inflação na Rússia atinge 17,8% em abril, um máximo desde 2002

Posto fronteiriço de Varnita
Guerra na Ucrânia

Inflação na Rússia atinge 17,8% em abril, um máximo desde 2002

Posto fronteiriço de Varnita
AFP
Economia 14.05.2022
Guerra na Ucrânia

Inflação na Rússia atinge 17,8% em abril, um máximo desde 2002

Lusa
Lusa
No conjunto do ano, a inflação poderá atingir 23%, antes de abrandar no próximo ano e de regressar ao objetivo de 4% em 2024, segundo o banco central russo.

A inflação acelerou em abril na Rússia e atingiu 17,8% em termos homólogos, um nível nunca visto desde 2002, segundo dados publicados hoje pela agência de estatísticas Rosstat.

Em relação a abril de 2021, os preços dos alimentos dispararam 20,5%, com os cereais a subirem 35,5% e os frutos e legumes 33%.


UE pondera adiar embargo ao petróleo russo para avançar com outras sanções
A medida pode ficar, para já, na gaveta devido aos pedidos de isenção de países como Hungria, Bulgária, Eslováquia e República Checa.

Na comparação com o mês anterior (março), os preços subiram 1,6% em abril.

No conjunto do ano, a inflação poderá atingir 23%, antes de abrandar no próximo ano e de regressar ao objetivo de 4% em 2024, segundo o banco central russo.

A inflação, que tem disparado desde há meses, está associada à recuperação após a pandemia de covid-19 e ao aumento de preços das matérias-primas, aos quais se juntam agora as sanções ocidentais impostas à Rússia após a invasão da Ucrânia, em finais de fevereiro.

O banco central aumentou drasticamente a sua taxa diretora para 20% após as primeiras sanções, mas depois optou por uma redução gradual. Atualmente está em 14%.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas