Escolha as suas informações

Indexação. Salários e pensões devem subir 2,5% no final do ano
Economia 07.08.2019

Indexação. Salários e pensões devem subir 2,5% no final do ano

Indexação. Salários e pensões devem subir 2,5% no final do ano

Foto: Getty Images/iStockphoto
Economia 07.08.2019

Indexação. Salários e pensões devem subir 2,5% no final do ano

Ao contrário do que acontecia nas previsões anteriores, agora todos os cenários apontam para o desencadeamento da indexação no último trimestre deste ano.

Os salários e pensões devem mesmo subir 2,5% no último trimestre deste ano. A previsão não é nova, mas o instituto de estatística luxemburguês (Statec) voltou hoje a publicar a estimativa na nota com as previsões para a inflação anual.

A indexação salarial e das pensões é ativada a partir do momento em que a inflação acumulada (desde a última indexação) atinge um determinado nível. O instituto de estatística faz três cálculos, um cenário mais positivo, um cenário central e outro menos positivo. Ao contrário do que acontecia nas previsões anteriores, agora todos os cenários apontam para o desencadeamento da indexação no último trimestre deste ano.

Depois de um longo período em que não houve indexação, esta voltou a ser desencadeada em janeiro de 2017 e novamente em agosto de 2018. A indexação traduz-se num aumento dos salários e pensões e inclui também o salário mínimo qualificado e o não qualificado.

Também hoje o Statec revelou dados sobre a taxa de inflação anual, que deverá situar-se nos 1,9% este ano e em 1,7% em 2020. A descida prevista para o próximo ano deve-se, sobretudo ao impacto da entrada em vigor da gratuitidade dos transportes públicos. Ainda assim, os valores hoje apresentados representam uma revisão em alta, face às previsões anteriores (de 8 de maio) que indicavam uma taxa de inflação de 1,8% para este ano e de 1,6% em 2020.

O Statec publicou também os dados da inflação relativos a julho, com a taxa a manter-se nos 1,8%. As viagens e os combustíveis foram as componentes de preços que mais influenciaram os preços em alta, enquanto os saldos pressionaram os preços no sentido descendente.

P.C.S.