Escolha as suas informações

Henri Kox. "Não vamos aumentar os subsídios dos municípios para a construção de casas"
Economia 13.07.2020

Henri Kox. "Não vamos aumentar os subsídios dos municípios para a construção de casas"

Henri Kox. "Não vamos aumentar os subsídios dos municípios para a construção de casas"

Foto: Lex Kleren
Economia 13.07.2020

Henri Kox. "Não vamos aumentar os subsídios dos municípios para a construção de casas"

Eddy RENAULD
Eddy RENAULD
Os municípios podem receber do estado até 75% do custo da terra para construir habitação social.

O ministro da Habitação, Henri Kox (Déi Gréng), anunciou na passada sexta-feira que as autoridades locais não receberão nenhuma ajuda adicional do governo para construir. "Não vamos aumentar os subsídios dos municípios para a construção de casas", referiu. Atualmente, as autarquias podem receber ajuda do ministério até 75% do custo da terra para construir habitação social". 

Esta é a resposta do ministro a uma pergunta parlamentar do deputado Marc Lies. O presidente da comuna de Hesperange referia-se às consequências económicas da crise nas finanças das comunas. O deputado respondeu que os municípios terão de fazer escolhas em relação a investimentos futuros. 


Contacto, Interview Henri Kox, Foto: Lex Kleren/Contacto
Henri Kox. "A fundação da nossa sociedade é garantir que todos tenham um teto"
O Contacto entrevistou o novo ministro da Habitação, Henri Kox, (déi Gréng) para perceber quais serão as prioridades do novo responsável pelas políticas de alojamento no Luxemburgo, um dos temas que está no topo das preocupações dos residentes.

Henri Kox fecha, assim, as portas para novos subsídios, lembrando que "os auxílios estatais no campo da habitação devem cumprir a decisão da Comissão Europeia de 20 de dezembro de 2011".

Em jeito de conclusão, o governante dos Verdes salienta que, para os municípios, o Pacto de Habitação 2.0 existe para apoiar as autoridades locais que desejam criar moradias. 

Artigo original publicado na edição francesa do Luxemburger Wort. Edição de Patrícia Cardoso.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas