Escolha as suas informações

Habitação. Saiba quanto custam as casas em várias regiões do Luxemburgo
Economia 2 min. 11.04.2021

Habitação. Saiba quanto custam as casas em várias regiões do Luxemburgo

Habitação. Saiba quanto custam as casas em várias regiões do Luxemburgo

LW
Economia 2 min. 11.04.2021

Habitação. Saiba quanto custam as casas em várias regiões do Luxemburgo

Em 2020, o preço de uma casa antiga aumentou quase 20%. O custo por metro quadrado na capital ultrapassa os 10 mil euros.

 No Luxemburgo, o preço dos apartamentos mais recentes subiu 14,4%, enquanto das casas antigas disparou para 19,7%, em 2020, de acordo com um novo relatório.  O Grão-Ducado continua a ser um dos países mais caros para se viver na União Europeia.

Feitas as contas, no final de 2020, o preço médio do metro quadrado rondava os 7.014 euros nos imóveis, 9.014 euros em novas construções. Como em todas as médias, o valor não reflete as diferenças das propriedades e da localização.  

Capital mais cara

Na capital, por exemplo, o metro quadrado de um apartamento antigo ronda uma média de 9.636 euros, podendo ir além dos 10 mil euros se estivermos a falar de um novo. Subindo ao norte do país, este valor recua para os 4.500 euros. Quanto mais próximo da cidade do Luxemburgo, mais caro. Enquanto o metro quadrado pode valer até 6.499 euros no centro do país, sobe para cerca de 7 a 8 mil no sul. 

Graficamente, o Statec mostra que mesmo o preço da venda dos imóveis está diretamente ligado a esta proximidade da capital. Se nos focarmos apenas no valor que é pedido por uma casa já construída e devidamente licenciada, percebemos que, imediatamente acima da cidade do Luxemburgo, uma casa no cantão de Capellen-Mersch pode custar, em média, 925.000 euros. 

Pierre Matgé

Preços na região Este

Na região de Este - que engloba Echternach, Grevenmacher e Remich - o preço cai para 839.000 euros, em Esch  para 745.000 euros e no Norte 615.000 euros.  

Nas novas construções o cenário é precisamente o mesmo. Contra o envelope de 1.345.192 exigido por uma casa nova na capital do país, em Capellen-Mersch os futuros inquilinos têm de despender em média 976.686 euros e os que pretendem mudar-se para Echternach, Grevenmacher e Remich devem estar preparados para desembolsar 864.000 euros. 

Mais industrial, o cantão de Esch-sur-Alzette tem as construções mais recentes avaliadas em 783.175 euros, enquanto que no norte do país, o orçamento fica-se pelos 624.829 euros.    

M2 mais caro nas casas pequenas

Segundo os dados recolhidos e sistematizados pelo Statec, o preço do metro quadrado também tende a ser menor, quanto maior é a superfície da casa ou do apartamento em questão. 

No que respeita aos alojamentos já existentes, o metro quadrado é tendencialmente mais caro nas casas com menos 50 m2 - 8.659 euros - do que nas habitações com mais de 130 m2 - 5.708 euros. A tendência repete-se nas construções mais recentes: o metro quadrado pode chegar aos 9.999 euros nas superfícies com menos de 50 m2 e descer aos 7.072 euros em casas com mais de 130 m2.  


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Muito acima da média europeia, o Grão-Ducado está do pódio dos países que observaram o maior aumento do preço das casas entre 2010 e 2020 com uma taxa de 99,8%. Nem a pandemia impediu um novo recorde. Em relação ao quarto trimestre de 2019, o valor dos imóveis registou uma subida de 16,7%. Na capital, o metro quadrado ultrapassou pela primeira vez os 10 mil euros.
Dados do Grupo atHome revelam que a média da renda para um apartamento é de 1.520 euros, enquanto para uma casa se situa nos 2.892 euros, tendo subido 10%. O aumento nos preços para compra de apartamentos e de casas chegou a 12 e 11%, respetivamente.