Escolha as suas informações

Há cada vez mais pessoas a trabalhar em part-time no Luxemburgo

Há cada vez mais pessoas a trabalhar em part-time no Luxemburgo

Foto: Getty Images
Economia 13.08.2018

Há cada vez mais pessoas a trabalhar em part-time no Luxemburgo

A possibilidade de encontrar um trabalho permanente e com horário completo tem vindo a decrescer e o Luxemburgo não é exceção. O trabalho em part-time aumentou entre 2002 e 2017 no Grão-Ducado, de 11,6%, para 19,4%.

A possibilidade de encontrar um trabalho permanente e com horário completo tem vindo a decrescer e o Luxemburgo não é exceção. O trabalho em part-time aumentou entre 2002 e 2017 no Grão-Ducado, de 11,6%, para 19,4%.

Esta tendência de subida verificou-se também no conjunto da União Europeia (UE), de acordo com dados do Eurostat publicados hoje. A taxa registada no Luxemburgo está acima da registada no bloco dos 28, que é de 18,7%.

A percentagem de trabalhadores em part-time varia muito entre os Estados-membros. A mais elevada, encontra-se na Holanda, em que 47% não têm um horário completo de trabalho. Por sua vez, a taxa mais baixa regista-se na Bulgária, em que apenas 2% trabalham a meio tempo.

Outro dos indicadores analisados pelo Eurostat é o trabalho temporário. E este também tem aumentado ao longo dos anos. No Luxemburgo subiu de 3,7%, para 8,5% entre 2002 e 2017. Na UE, a percentagem é de 13,4%.

A percentagem mais elevada encontra-se na Polónia e em Espanha (26%) e a mais baixa na Estónia e Lituânia (3%).


Notícias relacionadas

Trabalhar por conta própria não convence no Luxemburgo
Trabalhar por conta própria não parece ser uma atividade muito apelativa no Luxemburgo, sobretudo para os nativos. O Eurostat divulgou hoje estatísticas sobre a tendência que os residentes nos vários Estados-membros têm para trabalhar por conta própria. No estudo, o gabinete de estatística da Comissão Europeia distingue entre nativos, migrantes que vêm de outros Estados da União Europeia (UE), e entre aqueles que vêm de fora da UE.