Escolha as suas informações

Governo dividido sobre possível aumento dos impostos
Economia 27.09.2022
Finanças

Governo dividido sobre possível aumento dos impostos

Finanças

Governo dividido sobre possível aumento dos impostos

Foto: Getty Images/EyeEm
Economia 27.09.2022
Finanças

Governo dividido sobre possível aumento dos impostos

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A reforma fiscal tem dado dores de cabeça ao Governo. Ao contrário dos socialistas (LSAP) e ecologistas (Déi Gréng), os democratas (DP) mostram-se mais reticentes quanto ao aumento de impostos.

Do lado do Déi Gréng, a presidente do grupo parlamentar, Josée Lorsché, afirmou à 100,7 que para financiar as medidas da crise decididas na tripartida, seria oportuno criar um imposto de solidariedade, para voltar a encher os cofres do Estado.

Logo a seguir, o deputado do LSAP e antigo ministro do Trabalho, Dan Kersch, alegou na sua conta da rede social Twitter que seria judicioso aumentar os impostos, mas apenas para a classe alta, os chamados "Super-Räicher", "super ricos", em português.

DP não fecha portas à reforma fiscal


Petição pública pede escalão de impostos adaptado à inflação
Em causa está a indexação dos salários e pensões [à inflação] que vai inevitavelmente fazer com que alguns contribuintes subam de escalão de impostos.

A presidente da bancada parlamentar do DP, Gilles Baum, frisou à 100,7 que o aumento de impostos não faz parte do acordo alcançado durante a tripartida da semana passada. E deixou um conselho aos colegas dos outros dois partidos de coligação governamental: caso tenham novas ideias que as apresentem ao Partido Democrático. 

Gilles Baum acrescentou ainda que o DP é atualmente contra aumentos de impostos bem como contra aligeiramentos, até porque a pandemia e a crise energética têm acarretado grandes despesas para os cofres do Estado.

Todavia, deixou a porta aberta a essa possibilidade em caso de melhoria da situação financeira do país. 

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas