Escolha as suas informações

Google já tem luz verde para construir o centro em Bissen
Economia 23.10.2020

Google já tem luz verde para construir o centro em Bissen

Google já tem luz verde para construir o centro em Bissen

Photo: Gerry Huberty
Economia 23.10.2020

Google já tem luz verde para construir o centro em Bissen

O projeto foi aprovado com 10 votos a favor no conselho comunal da cidade. Só arranca depois de concluído o estudo do impacto ambiental.

Mais pequeno do que era inicialmente planeado, o centro da Google já tem a primeira autorização para se instalar no parque industrial de Klengbusbierg em Bissen. Apesar de ter sido aprovado no conselho comunal desta quinta-feira, o mega projeto, que o maior motor de busca do mundo quer construir no Luxemburgo, depende ainda de um acordo para o projeto de implementação, de um estudo do impacto ambiental, assim como de uma autorização de exploração. 

Por outras palavras, apesar de ter sido aprovado com 10 votos a favor e apenas um contra, o empreendimento só verá lançada a primeira pedra depois de um conjunto de procedimentos que não se advinham rápidos. "Há ainda um longo caminho a percorrer antes de o Google chegar a Bissen", salientou, neste sentido, o burgomestre David Viaggi. 

Redimensionado

De facto, num primeiro momento a avaliação ambiental estratégica deixou a nu efeitos consideráveis da construção. Entre habitats destruídos, os morcegos e os locais de nidificação das aves são os mais afetados. O consumo de terrenos é enorme e o tráfego relacionado com a construção irá aumentar. Haverá consequências como um consumo de energia muito elevado, emissões sonoras e, finalmente, um consumo de água de arrefecimento anteriormente imprevisível. 

Daí que a decisão da Google tenha sido redimensionar o projeto, precisamente porque as capacidades de energia disponíveis no local eram suficientes e não teriam de ser expandidas para abastecer a instalação. Além disso, apenas água da estação de tratamento de águas residuais Mersch - e não água potável - deve ser utilizada para arrefecer os servidores. 

Críticas à parte

Para romper com a unanimidade, o CSV expressou o seu desapontamento por não ter mais informações. Apenas um conselheiro dos conservadores votos contra. 

Em qualquer caso, salienta o Wort, a mensagem é que o colégio de autarcas e vereadores fará os esforços necessários para ter em conta as queixas dos cidadãos. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas