Escolha as suas informações

Novo acordo entre França e Grão-Ducado prolonga teletrabalho até 30 de setembro
Economia 15.06.2021
Fronteiriços

Novo acordo entre França e Grão-Ducado prolonga teletrabalho até 30 de setembro

Fronteiriços

Novo acordo entre França e Grão-Ducado prolonga teletrabalho até 30 de setembro

Foto: Shutterstock
Economia 15.06.2021
Fronteiriços

Novo acordo entre França e Grão-Ducado prolonga teletrabalho até 30 de setembro

Catarina OSÓRIO
Catarina OSÓRIO
Acordo semelhante foi assinado esta semana com a Bélgica.

Os executivos luxemburguês e francês aprovaram esta terça-feira o prolongamento do teletrabalho para os trabalhadores transfronteiriços residentes em França até 30 de setembro de 2021. 

O anterior acordo expira a 30 de junho e o Executivo luxemburguês já tinha afirmado que o teletrabalho seria para manter mesmo com o aligeiramento recente das regras sanitárias contra a covid-19. A data de 30 de setembro corresponde à data do fim do estado de emergência sanitária em França. 

Na prática, os trabalhadores no Grão-Ducado que residem no país vizinho podem continuar a trabalhar a partir de casa nos casos em que seja aplicável, e sem que isso comprometa a filiação na Segurança Social luxemburguesa. 

Segundo a lei europeia, se o teletrabalho ultrapassar os 25% do tempo total de trabalho semanal os trabalhadores fronteiriços franceses perderiam o direito à filiação na Segurança Social luxemburguesa por trabalharem mais do que o limite estabelecido no seu país de residência. 


Transfronteiriços belgas podem ficar em teletrabalho até final do ano
A extensão dos acordos com França e Alemanha estão também a ser negociados.

Mas com a pandemia, o teletrabalho tornou-se regra para muitas empresas e colaboradores, pelo que o limite de 25% foi largamente ultrapassado. Esta segunda-feira já tinha sido anunciado um prolongamento destes acordos para os transfronteiriços belgas (neste caso até dezembro de 2021), e é esperado um acordo semelhante com as autoridades alemãs nos próximos dias.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas