Escolha as suas informações

França atribui entre 50 e 200 euros a famílias com aquecimento a lenha
Economia 27.11.2022
Crise energética

França atribui entre 50 e 200 euros a famílias com aquecimento a lenha

Crise energética

França atribui entre 50 e 200 euros a famílias com aquecimento a lenha

Foto: Paula/Pexels
Economia 27.11.2022
Crise energética

França atribui entre 50 e 200 euros a famílias com aquecimento a lenha

AFP
AFP
As candidaturas a este subsídio abrem a 22 de dezembro, revelou o Ministro das Contas Públicas.

Os franceses que utilizem lenha para aquecimento poderão beneficiar de um auxílio estatal que pode ir de 50 a 200 euros, de acordo com os seus rendimentos. As famílias poderão pedir este subsídio a partir de 22 de dezembro, anunciou o Ministro das Contas Públicas, Gabriel Attal, numa entrevista publicada este domingo no diário Le Parisien.


Corrida à lenha. "Nunca houve uma procura tão elevada"
Para a ministra do Ambiente, a situação deve-se, além da inflação e da crise energética, à "dinâmica de armazenagem que ocorre em tempos de incerteza".

O Parlamento aprovou definitivamente esta medida, na sexta-feira, por votação do Senado, inserida num último orçamento retificado para 2022. O apoio aos agregados familiares que utilizem lenha para aquecimento doméstico custará ao Estado 230 milhões de euros.

"O balcão [para candidaturas] será aberto a 22 de dezembro", revelou Gabriel Attal ao Le Parisien.

Governo implementou diferentes subsídios

"Bastará ir site www.chequenergie.gouv.fr e introduzir o número de contribuinte e a declaração de rendimentos. Os franceses que ganham até 2.260 euros para uma única pessoa e até 4.750 euros para um casal com dois filhos poderão ter acesso a este apoio, que irá variar entre 50 e 200 euros", precisou.

Nos últimos meses, foi implementada uma série de medidas para ajudar as famílias a fazer face ao aumento dos preços da energia.


França limita aumento dos preços do gás e da eletricidade a 15%
Será atribuído, também, um vale de energia excecional no final do ano a 12 milhões de agregados familiares.

A mais emblemática, um vale de energia excecional, que varia entre 100 e 200 euros, será pago até ao final do ano a cerca de 12 milhões de agregados familiares.

Este mês, abriram também as candidaturas a um vale de 100 a 200 euros, que deverá beneficiar 1,6 milhões de famílias de baixos rendimentos que recorrem a aquecimento a óleo e não puderam beneficiar do dispositivo criado para a eletricidade e o gás.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas