Escolha as suas informações

Ford vai despedir 3.200 trabalhadores na Alemanha
Economia 24.01.2023
Despedimento coletivo

Ford vai despedir 3.200 trabalhadores na Alemanha

Despedimento coletivo

Ford vai despedir 3.200 trabalhadores na Alemanha

Foto: Oliver Berg/dpa
Economia 24.01.2023
Despedimento coletivo

Ford vai despedir 3.200 trabalhadores na Alemanha

AFP
AFP
A fábrica de Colónia vai ser a mais afetada.

A Ford, gigante norte-americana do setor automóvel, vai cortar 3.200 postos de trabalho na Alemanha, sobretudo em áreas administrativas e de design, avançou esta segunda-feira à AFP um porta-voz do sindicato alemão IG Metall. Os cortes vai ser feitos "principalmente na fábrica em Colónia", mesmo que "todos as fábricas na Alemanha" estejam ameaçados, acrescentou.

"Estamos extremamente preocupados com o futuro das divisões de desenvolvimento alemãs e, em geral, com o futuro das fábricas alemãs da Ford", disse o sindicato numa declaração. 

Os cortes de empregos devem envolver o departamento de "desenvolvimento de produtos" da unidade de Colónia, onde "2.500 dos 3.800 funcionários devem deixar a empresa", detalhou o IG Metall, adiantando que num outro centro de investigação em Aachen podem estar em causa mais 220 empregos.


Dona da Google vai despedir 12 mil trabalhadores
Depois da Amazon, Meta e Microsoft, é a vez da Alphabet anunciar um plano de despedimentos de grande envergadura.

O sindicato disse ainda que "cerca de 20% dos empregos administrativos" no país podem estar ameaçados. Até agora, o grupo automóvel norte-americano não comentou esta informação, segundo a AFP.

"A empresa quer realizar as principais tarefas de desenvolvimento na América do Norte", tendo como pano de fundo "a passagem de motores de combustão interna para motores elétricos", acrescentou o sindicato. 

A movimentação acontece desde que Washington introduziu grandes subsídios para veículos elétricos construídos nos Estados Unidos, no plano chamado IRA (Lei de Redução da Inflação).   


Compra de carros novos no Grão-Ducado foi tão baixa como há 20 anos
Registo de novas matrículas caiu pelo terceiro ano consecutivo, refere o Statec.

Corrida verde

A Ford está empenhada no desenvolvimento de veículos elétricos, uma tecnologia cara que requer a modernização total das fábricas já existentes. Com isto em mente, as fábricas europeias já estavam a preparar-se.

Em junho passado, a empresa disse ter escolhido a fábrica espanhola para fabricar um futuro modelo elétrico (em detrimento da fábrica de Saarlouis, uma cidade alemã), deixando em aberto o futuro de milhares de trabalhadores. 

A Ford também anunciou que vai cortar vários milhares de postos de trabalho nos Estados Unidos e na Índia ao converter as fábricas para energia elétrica.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.