Escolha as suas informações

FMI quer que Bruxelas alivie dívida grega antes de participar em novo resgate
Economia 14.08.2015 Do nosso arquivo online
Atenas

FMI quer que Bruxelas alivie dívida grega antes de participar em novo resgate

Atenas

FMI quer que Bruxelas alivie dívida grega antes de participar em novo resgate

AFP
Economia 14.08.2015 Do nosso arquivo online
Atenas

FMI quer que Bruxelas alivie dívida grega antes de participar em novo resgate

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou na quinta-feira à noite, em comunicado, que vai esperar por “decisões” dos europeus sobre a redução da dívida da Grécia antes de decidir participar num novo resgate ao país.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou na quinta-feira à noite, em comunicado, que vai esperar por “decisões” dos europeus sobre a redução da dívida da Grécia antes de decidir participar num novo resgate ao país.

“Esperamos trabalhar com as autoridades [gregas] para desenvolver o programa [de reformas] com mais pormenores e que os parceiros europeus da Grécia tomem decisões sobre o alívio da dívida para permitir que se torne sustentável”, refere, em comunicado divulgado na sua página na internet, o FMI.

“O FMI vai permanecer envolvido com o Governo grego e com os parceiros europeus para ajudar no processo e vai fazer uma avaliação da sua participação na concessão de financiamento adicional à Grécia após as autoridades terem tomado medidas sobre o programa e forem tomadas as medidas de alívio da dívida”, acrescenta o comunicado.

Uma missão do FMI, liderada por Delia Velculescu, esteve em Atenas entre 30 de Julho e quarta-feira para participar nas discussões técnicas entre o Governo grego, a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Mecanismo de Estabilidade Europeu sobre um programa económico.


Notícias relacionadas

O Fundo Monetário Internacional (FMI) pode vir a participar no atual programa de resgate à Grécia. De acordo com o Governo helénico citado pela agência Reuters, tratar-se-á de um pequeno montante durante um ano.
IMF Managing Director Christine Lagarde speaks during a discussion  about "The Economic Imperative of Empowering Women" at the Center for Strategic and International Studies in Washington, DC, March 7, 2017. / AFP PHOTO / Nicholas Kamm