Escolha as suas informações

FMI prevê contração económica de mais de 30% na Venezuela
Economia 16.10.2019

FMI prevê contração económica de mais de 30% na Venezuela

FMI prevê contração económica de mais de 30% na Venezuela

Foto: dpa
Economia 16.10.2019

FMI prevê contração económica de mais de 30% na Venezuela

O FMI adverte que existe "uma escassez aguda de bens essenciais" na Venezuela.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou, terça-feira, as Perspetivas Económicas Globais 2019, onde projeta que a economia venezuelana vai registar uma contração de mais de 30% ao longo deste ano.

"A profunda crise humanitária e a implosão económica na Venezuela continuam a ter um impacto devastador e prevê-se uma contração da economia à volta de um terço em 2019", explica.

Em relação ao próximo ano, o FMI afirma que "na Venezuela, o colapso que se iniciou há vários anos, continuará, mas não ao ritmo drástico de 2019" e que a contração económica será "menos grave" em 2020, rondando os "-10%".

Por outro lado, o FMI atualizou em baixa os dados projetados para a inflação em 2019, que até agora eram de 1.000.000% (um milhão por cento) e passaram a ser de 200.000%.

O FMI explica ainda que existe "uma escassez aguda de bens essenciais" na Venezuela, país que se viu "afetado por interrupções elétricas" e que "sofreu uma perda da sua produção" de petróleo, "após um corte de energia, em março" de 2019 que paralisou o país durante vários dias.

Quanto ao desemprego, na Venezuela, o FMI estima que será de 47,2% em 2019 e de 50,5% em 2020.

Por outro lado, as projeções apontam que o saldo da conta corrente será de 7% do PIB em 2019 e de 1,5% do PIB em 2020.