Escolha as suas informações

Luxair. Fim do desemprego parcial e do plano de manutenção de emprego
Economia 3 26.09.2022
Tripartida

Luxair. Fim do desemprego parcial e do plano de manutenção de emprego

Tripartida

Luxair. Fim do desemprego parcial e do plano de manutenção de emprego

Foto: Lex Kleren/Luxemburger Wort
Economia 3 26.09.2022
Tripartida

Luxair. Fim do desemprego parcial e do plano de manutenção de emprego

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O desemprego parcial e o plano de manutenção de emprego deixarão de existir a partir de 1 de janeiro de 2023.

O conflito social que assola a Luxair há vários meses, nomeadamente as condições de trabalho e a falta de pessoal, esteve esta segunda-feira no centro da reunião tripartida da aviação.

E uma das grandes novidades é o fim da maioria das medidas implementadas durante a pandemia. Entre elas, o desemprego parcial e o plano de manutenção de emprego deixarão de existir a partir de 1 de janeiro de 2023. 

A cedência de funcionários da Luxair ao Estado também vai deixar de ser possível a partir do próximo ano. 

A Luxair e o Governo tinham concordado, no ano passado, em transferir uma centena de trabalhadores para o Ministério da Saúde, para ajudar nas equipas de rastreamento de contactos covid-19, bem como para posições na ADEM, nos arquivos nacionais e no Ministério do Ambiente.

Quanto aos salários, vão deixar de estar congelados a partir do próximo ano, embora haja ainda alguns ajustes por clarificar. 

No final da reunião desta manhã, que juntou o ministro da Mobilidade, François Bausch, a direção da Luxair e os representantes dos trabalhadores, todas as partes afirmaram que o diálogo foi "construtivo". 


Centenas de funcionários da Luxair saíram à rua esta manhã
O protesto antecipou a tripartida da aviação, que se realizará no Ministério dos Transportes durante a manhã.

No entanto, todos reconheceram que a companhia de aviação tem grandes desafios pela frente, entre eles a modernização da frota aérea.

Antes da reunião, várias centenas de funcionários da empresa saíram à rua para manifestar o seu descontentamento com a situação.  

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas