Escolha as suas informações

Fatura do gás vai baixar a partir de 1 de maio
Economia 28.04.2022
Energia

Fatura do gás vai baixar a partir de 1 de maio

Energia

Fatura do gás vai baixar a partir de 1 de maio

Foto: Marijan Murat/dpa
Economia 28.04.2022
Energia

Fatura do gás vai baixar a partir de 1 de maio

Catarina OSÓRIO
Catarina OSÓRIO
Depois dos combustíveis, o Estado luxemburguês vai intervir no preço do gás natural de forma a conter o impacto negativo do aumento exponencial dos preços da energia nas famílias.

O projeto de lei foi aprovado esta quarta-feira pelo Parlamento. À semelhança do que foi feito com os combustíveis, o Estado assume a responsabilidade pelos custos gerados pela utilização das redes de distribuição de gás natural. 

Assim, as famílias deverão sentir uma redução na fatura do gás já a partir de 1 de maio. A medida vai estar em vigor até 31 de dezembro de 2022. De acordo com o comunicado do Ministério da Energia após a aprovação dos deputados, "todos os clientes residenciais" estão abrangidos.

A tutela explica ainda que "não é necessária qualquer ação por parte dos consumidores", sendo a "medida aplicada automaticamente". 


Crédito fiscal para a energia. Saiba quanto vai receber do Governo
Os montantes de crédito mais elevados oscilam entre os 84 euros e os 76 euros por mês, sendo gradualmente reduzidos para salários e pensões superiores a 100.000 euros por ano.

Esta redução faz parte do pacote de medidas tomadas pelo Governo para mitigar o aumento excecional dos preços da energia, onde estão incluídas por exemplo a redução do preço dos combustíveis diretamente nos preços apresentados na bomba

"Os custos da rede fazem parte do preço total do fornecimento de gás, que, para além dos custos da rede, consiste no preço de compra do próprio gás, bem como nos impostos", explica ainda a tutela da Energia. O Ministério da Energia e do Ordenamento do Território criou um sítio web dedicado ao tema.

Os preços da energia têm aumentado exponencialmente nos últimos meses devido à invasão russa da Ucrânia. A Rússia é um dos principais fornecedores de energia da Europa, mas as sanções ao regime de Putin têm provocado tensões entre a Rússia e a União Europeia.


Von der Leyen. UE "está preparada" para corte de gás russo
Grupo russo Gazprom anunciou esta quarta-feira a suspensão do fornecimento de gás à Bulgária e Polónia.

O fornecedor russo Gazprom cortou esta semana "por completo" o fornecimento de gás à Polónia e à Bulgária por recusarem o mecanismo criado para receber o pagamento em rublos. Medida que já teve críticas da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, que considerou um "instrumento de chantagem", e um ato "injustificado e inaceitável".  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas