Escolha as suas informações

Exploração espacial: Étienne Schneider defende acordo multilateral sobre a exploração e utilização dos recursos espaciais
Yosuke Tsuruho, ministre japonais en charge de la Politique spatiale; Etienne Schneider, Vice-Premier ministre, ministre de l’Économie

Exploração espacial: Étienne Schneider defende acordo multilateral sobre a exploração e utilização dos recursos espaciais

Yosuke Tsuruho, ministre japonais en charge de la Politique spatiale; Etienne Schneider, Vice-Premier ministre, ministre de l’Économie
Economia 4 2 min. 21.04.2017

Exploração espacial: Étienne Schneider defende acordo multilateral sobre a exploração e utilização dos recursos espaciais

O vice primeiro-ministro do Luxemburgo, Étienne Schneider, defendeu esta sexta-feira um acordo multilateral sobre a exploração e utilização dos recursos espaciais, durante uma visita oficial ao Japão.

O vice primeiro-ministro do Luxemburgo, Étienne Schneider, defendeu esta sexta-feira um acordo multilateral sobre a exploração e utilização dos recursos espaciais, durante uma visita oficial ao Japão.

O ministro luxemburguês tem-se desdobrado em deslocações ao estrangeiro com o objetivo de encontrar parceiros para desenvolver o projeto luxemburguês na indústria espacial, mas também para angariar apoios para um acordo multilateral sobre a exploração e a utilização dos recursos espaciais.

“O progresso tecnológico vai fornecer acesso a fontes de energia e matérias-primas fora da atmosfera terrestre, particularmente os recursos disponíveis em milhões de asteroides que gravitam no sistema solar. Para evitar no futuro qualquer colonização do espaço por qualquer potência mundial, o ‘Outer Space Treaty’ - tratado do espaço da ONU assinado em 1967 -  deve ser adaptado às realidades atuais que regulam claramente a exploração e uso pacífico de recursos espaciais, bem como a responsabilidade sobre os detritos espaciais”, defendeu Étienne Schneider, no final de quatro dias ao Japão.

Um estudo publicado recentemente por uma agência japonesa revela que há mais de 100 milhões de pedaços de lixo a orbitar em torno da Terra. A poluição espacial é causada por destroços de equipamentos antigos, como satélites, por exemplo, que podem vir a prejudicar a exploração espacial do futuro.

"A convergência de interesses e sinergias tecnológicas entre os diferentes países farão avançar o desenvolvimento deste novo setor económico"

Nesta deslocação, o governante do Grão-Ducado reuniu com o ministro japonês da Ciência e Tecnologia, Toshiei Mizuochi, e o ministro japonês encarregado pela política espacial, Yosuke Tsuruho, para estudar uma potencial cooperação entre o Japão e Luxemburgo como parte da iniciativa luxemburguesa ‘SpaceResources.lu’.

“Quero chegar também às Nações Unidas e dar um primeiro passo em direção a um consenso internacional para alcançar um acordo multilateral entre todos os países que partilhem os mesmos pontos de vista sobre o assunto. A convergência de interesses e sinergias tecnológicas entre os diferentes países farão avançar o desenvolvimento deste novo setor económico de forma sustentável e equitativa”, defendeu Étienne Schneider perante os ministros nipónicos.

Nesta deslocação, Étienne Schneider procurou ainda reforçar as relações económicas bilaterais com o Japão.

Recentemente a empresa japonesa de investigação ‘ispace’, que tem a sua filial europeia instalada no Grão-Ducado, assinou um protocolo de cooperação com o Estado luxemburguês que visa enviar um robô para a Lua. Uma missão que terá como objetivo enviar dados da Lua para a Terra.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Parlamento: Lei do Espaço será votada a 13 de julho
O Conselho de Estado não emitiu qualquer parecer contra o projeto-lei sobre a exploração de recursos espaciais, a chamada "lei do Espaço", que deverá assim ser votada na Câmara dos Deputados a 13 de julho próximo.
(FILES)This NASA file image obtained January 31, 2012 and taken by NASA's Near Earth Asteroid Rendezvous mission in 2000, shows a close-up view of Eros, an asteroid with an orbit that takes it somewhat close to Earth. A newly unveiled company with some high-profile backers — including filmmaker James Cameron and Google co-founder Larry Page — has announced  April, 24, 2012 plans to mine near-Earth asteroids for resources such as precious metals and water.
Planetary Resources, Inc. intends to sell these materials, generating a healthy profit for itself. But it also aims to advance humanity's exploration and exploitation of space, with resource extraction serving as an anchor industry that helps our species spread throughout the solar system.      AFP PHOTO/NASA/HANDOUT/               == RESTRICTED TO EDITORIAL USE - MANDATORY CREDIT " AFP PHOTO / - NO MARKETING NO ADVERTISING CAMPAIGNS - DISTRIBUTED AS A SERVICE TO CLIENTS ==