Escolha as suas informações

Eurostat. Taxa de desemprego de 5,2% em junho no Luxemburgo

Eurostat. Taxa de desemprego de 5,2% em junho no Luxemburgo

Economia 31.07.2018

Eurostat. Taxa de desemprego de 5,2% em junho no Luxemburgo

A taxa de desemprego no Luxemburgo situou-se nos 5,2% em junho, de acordo com os dados do Eurostat publicados hoje. Este valor fica abaixo do anunciado pelo Statec há quase duas semanas e que dava uma taxa de desemprego de 5,5% para o mesmo mês. Como se explica então a diferença? São as diferenças no método de cálculo utilizado pelos dois organismos que a justificam.

A taxa de desemprego no Luxemburgo situou-se nos 5,2% em junho, de acordo com os dados do Eurostat publicados hoje. Este valor fica abaixo do anunciado pelo Statec há quase duas semanas e que dava uma taxa de desemprego de 5,5% para o mesmo mês. Como se explica então a diferença? São as diferenças no método de cálculo utilizado pelos dois organismos que a justificam.

O Contacto questionou tanto o organismo de estatística da Comissão Europeia (Eurostat) como o do Luxemburgo (Statec) sobre o tema. A resposta é que os dados não são harmonizados, já que têm bases diferentes.

O Eurostat baseia-se na definição da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que considera como desempregados pessoas entre os 15 e os 74 anos, que não tenham emprego, mas que estejam disponíveis para trabalhar nas duas semenas seguintes e que procurem ativamente emprego.

Já o Statec tem por base os registos dos centros de emprego (Agência para o Desenvolvimento do Emprego - Adem).

Esta diferença não ocorre em Portugal, por exemplo, uma vez que os dados entre o Eurostat e o Instituto Nacional de Estatística (INE) estão harmonizados.

Mas voltando aos dados do Eurostat publicados hoje, a taxa de desemprego da zona euro situou-se nos 8,3%, igual ao valor de maio. Mantém-se, por isso, como a taxa mais baixa desde dezembro de 2008.

Entre os países da União Europeia (UE), a taxa mais baixa encontra-se na República Checa (2,4%), seguida pela Alemanha (3,4%). A mais elevada continua a corresponder à Grécia (20,2%) e a Espanha (15,2%). A taxa de desemprego em Portugal é de 6,7%, país que registou a segunda maior descida da UE em termos homólogos (9,1% há um ano).


Notícias relacionadas

Habitação: Preço das casas continua a aumentar
O preço das casas subiu 6,8% no Luxemburgo nos primeiros três meses do ano, face ao período homólogo de 2016, de acordo com o Eurostat. Este aumento representa uma subida acima das médias registadas para a zona euro e para a União europeia (UE).