Escolha as suas informações

Etienne Schneider concorre ao Conselho de Administração da Sistema
Economia 19.05.2020

Etienne Schneider concorre ao Conselho de Administração da Sistema

Etienne Schneider concorre ao Conselho de Administração da Sistema

Foto: Guy Wolff
Economia 19.05.2020

Etienne Schneider concorre ao Conselho de Administração da Sistema

Heledd PRITCHARD
Heledd PRITCHARD
O ex-ministro da Economia do Luxemburgo está a concorrer a um lugar no Conselho de Administração da Sistema, uma holding propriedade do oligarca russo Vladimir Yevtushenkov.

A Sistema parece apreciar as personalidades luxemburguesas. O ex-Ministro da Economia, Jeannot Krecké (LSAP), já é membro do conselho de administração desta empresa há oito anos. E agora o nome de Etienne Schneider (LSAP) está a circular para uma posição semelhante, garante o LuxTimes. 

O homem que se demitiu das suas funções governamentais no dia 4 de fevereiro faz, assim, parte da lista de 12 candidatos comunicados pela empresa para fazer parte do conselho de administração da Sistema PJSFC, que atua nos setores das telecomunicações, alta tecnologia, banca, retalho e saúde. O interessado não o nega e até confirmou esta possibilidade ao jornal Lëtzebuerger Land. 

O acionista majoritário e presidente da empresa é o oligarca russo Vladimir Petrovich Yevtushenkov. Um bilionário que foi libertado da prisão domiciliar em 2014 após uma investigação sobre a compra pela Sistema de uma das maiores companhias petrolíferas da Rússia, a Bashneft, que tinha sido privatizada. 

O East-West United Bank, sediado no Luxemburgo, faz parte da Sistema. De acordo com informações oficiais, a Luxemburguesa está alegadamente a agir como um diretor independente. Os accionistas serão convidados a votar em seu nome na assembleia geral anual de 27 de Junho. Em 2019, as receitas da Sistema atingiram 8,28 mil milhões de euros e o seu ativo total ascendia a 16 mil milhões de euros no final do ano. 

No início do ano, circulavam rumores de que Etienne Schneider poderia ser membro do conselho de administração da empresa siderúrgica ArcelorMittal até ao final do ano. 

Foi também discutido que o ex-ministro (sucedido por Paulette Lenert e Franz Fayot) ocuparia uma posição de alto nível na Agência Espacial Europeia (ESA), o organismo que gere o programa espacial europeu. Durante o seu tempo no governo, Etienne Schneider tinha liderado os programas espaciais do país, lançando o projecto de satélite militar LUXEOSys que recentemente provou ser duas vezes mais caro do que o orçamento inicial.

Artigo publicado originalmente na edição francesa do Luxemburger Wort. Tradução e edição de Ana Patrícia Cardoso.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.