Escolha as suas informações

Emprego cresceu 3,8% num ano
Economia 18.12.2018

Emprego cresceu 3,8% num ano

Emprego cresceu 3,8% num ano

(Photo: Getty Images)
Economia 18.12.2018

Emprego cresceu 3,8% num ano

Diana ALVES
Diana ALVES
De acordo com os últimos dados do STATEC, os serviços de apoio e informática são as áreas mais dinâmicas.

O número de trabalhadores aumentou 3,8% no terceiro trimestre do ano face ao período homólogo de 2017, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (STATEC). Na comparação trimestral, observa-se um crescimento de 0,7%.

A subida deve-se, essencialmente, à criação de emprego na área das atividades especializadas e serviços e na dos serviços de informação e comunicação, que registaram um crescimento anual de 5,4% e 4,6%, respetivamente.


Luxemburgo tem o maior valor de vagas de emprego desde 2001
O Luxemburgo registou no terceiro trimestre um recorde no número de vagas de postos de trabalho. A taxa situa-se nos 1,8%, um nível nunca antes registado, desde que começou a ser contabilizado pelo Eurostat, em 2001.

De acordo com o STATEC, estas duas áreas, por si só, empregam 20% dos trabalhadores do Luxemburgo e são responsáveis por 30% dos novos postos de trabalho criados entre o terceiro trimestre de 2017 e o terceiro deste ano.

O crescimento do emprego dos trabalhadores fronteiriços continua a ser mais acentuado do que o dos residentes: 4,8% contra 3%.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

STATEC: Emprego cresceu 3,3% no espaço de um ano
A população ativa do Luxemburgo aumentou 3,3% no terceiro trimestre do ano face a igual período de 2016, segundo dados do Instituto Nacional da Estatística (STATCEC) divulgados esta segunda-feira (18). Em números absolutos, trabalham atualmente no país 406.102 pessoas.
STATEC: Emprego no sector financeiro cresce 3,1%
A praça financeira luxemburguesa emprega atualmente 46.800 pessoas, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (STATEC), referentes ao primeiro trimestre deste ano. O número traduz um crescimento de 3,1%, face a igual período de 2016.