Escolha as suas informações

Em janeiro: Cinco empresas em ‘lay-off’
Economia 20.12.2017 Do nosso arquivo online

Em janeiro: Cinco empresas em ‘lay-off’

Em janeiro: Cinco empresas em ‘lay-off’

Economia 20.12.2017 Do nosso arquivo online

Em janeiro: Cinco empresas em ‘lay-off’

Cinco empresas no Luxemburgo obtiveram esta quarta-feira (20) o aval do Comité de Conjuntura para beneficiar do chamado desemprego parcial, no próximo mês de janeiro.

Cinco empresas no Luxemburgo obtiveram esta quarta-feira (20) o aval do Comité de Conjuntura para beneficiar do chamado desemprego parcial, no próximo mês de janeiro.

Com esta decisão, cerca de 380 pessoas poderão vir a trabalhar com horário reduzido em janeiro e se o acordo for aplicado na totalidade, o Fundo para o Emprego terá de desbloquear 520.000 euros.

No Luxemburgo, os patrões que recorrem ao desemprego parcial comprometem-se a não despedir ninguém por razões económicas. Em troca, o Estado reembolsa 80% dos salários normalmente atribuídos no período em que os trabalhadores entram em folga forçada.

O reembolso é limitado a 250% do salário mínimo social. Porém, as empresas continuam a suportar os encargos sociais e os salários correspondentes às horas de trabalho efetuadas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Dez empresas em ‘lay-off’ em maio
Dez empresas no Luxemburgo obtiveram esta quarta-feira o aval do Comité de Conjuntura para beneficiarem do chamado desemprego parcial (‘lay-off’), no mês de maio. No total, 533 pessoas poderão trabalhar com horário reduzido no próximo mês.
STATEC: Salários cresceram 3,8% num ano
Os salários nominais cresceram 3,8% no segundo trimestre deste ano no Luxemburgo, segundo dados revelados no último “Flash Conjoncture”, do Instituto Nacional da Estatística (STATEC).