Escolha as suas informações

Economia luxemburguesa pode crescer entre 4 e 5% até 2017
Economia 05.02.2016 Do nosso arquivo online
Bruxelas optimista

Economia luxemburguesa pode crescer entre 4 e 5% até 2017

Bruxelas optimista

Economia luxemburguesa pode crescer entre 4 e 5% até 2017

Foto: Pierre Matge
Economia 05.02.2016 Do nosso arquivo online
Bruxelas optimista

Economia luxemburguesa pode crescer entre 4 e 5% até 2017

A Comissão Europeia confirmou quinta-feira um novo dinamismo da economia luxemburguesa, revendo em alta as previsões de crescimento do país até 2017. Segundo o executivo europeu, o PIB do Grão-Ducado pode crescer entre 4 e 5% nos próximos dois anos.

A Comissão Europeia confirmou quinta-feira um novo dinamismo da economia luxemburguesa, revendo em alta as previsões de crescimento do país até 2017. Segundo o executivo europeu, o PIB do Grão-Ducado pode crescer entre 4 e 5% até 2017.

Em Novembro, Bruxelas estimava a taxa de crescimento da economia do Luxemburgo em 3,1% para 2015, 3,2% para 2016 e 3% para 2017.

Três meses depois, mais optimista, o executivo europeu calcula agora que o PIB luxemburguês pode aumentar 4,7%, 3,8% e 4,4% entre 2015 e 2017.

Estas previsões colocam o Grão-Ducado em terceiro lugar dos países cuja economia mais vai crescer na UE nos próximos dois anos, depois da Irlanda (6,9%) e de Malta (4,9%). A média na zona euro fica-se pelos 1,6% e no conjunto da União a média é de 1,9%.

Boa saúde económica deve-se às exportações, construção e consumo interno

Para Bruxelas, a nova dinâmica da economia grã-ducal deve-se sobretudo ao aumento das exportações em 2015, do consumo interno que deverá continuar a crescer, das condições financeiras favoráveis e das perspectivas positivas em termos de mercado do trabalho.

Segundo a Comissão Europeia, o regresso da indexação automática dos salários ("index"), no segundo semestre deste ano, também vai ser positiva para o consumo interno e a economia.

O bom momento que está a viver o sector da construção, graças a uma forte procura tanto do Estado como dos privados, também é referido como um vector de crescimento "robusto".

Em 2017, o consumo interno deverá crescer tanto como as exportações, prevê a CE. Quanto aos bancos, fundos de investimnento e serviços da praça financeira luxemburguesa só vão crescer se, apesar das turbulências dos mercados, se adaptarem às regulamentações internacionais em matéria de fiscalidade, adverte Bruxelas.



Notícias relacionadas

A Comissão Europeia voltou a rever em baixa as previsões de crescimento económico do Grão-Ducado. A economia deve avançar 3,1% este ano e abrandar a partir daí para 3% em 2019, até aos 2,7% em 2020. As estimativas constam do relatório da Previsão Económica de Outono da Comissão Europeia publicadas hoje.
Ban de Gasperich - Chantier - Photo : Pierre Matgé
A economia do Grão-Ducado deverá crescer 3,5% este ano e 3,3% no próximo ano. As estimativas constam do relatório da Previsão Económica de Verão da Comissão Europeia que foi hoje divulgado. Os valores hoje apresentados representam uma revisão em baixa face à previsão da Primavera, divulgada em maio, que apontava para um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 3,7% para este ano e de 3,5% para 2019.
O comissário europeu para os Assuntos Económicos e Financeiros, Pierre Moscovici, apresentou hoje as Previsões Económicas de Verão da Comissão Europeia.
O crescimento económico vai abrandar este ano no Grão-Ducado. O diagnóstico é feito pelo Statec no seu relatório mensal de avaliação da economia luxemburguesa. Se em 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 5%, este ano deverá ficar-se pelos 3,1%.
Se em 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 5%, este ano deverá ficar-se pelos 3,1%
O Luxemburgo deverá crescer este ano 3,1%, 3,2% em 2016 e 3% em 2017. Na zona euro, o Luxemburgo só é ultrapassado por Malta e pela Irlanda, segundo as previsões económicas da Comissão Europeia divulgadas hoje.
O sector bancário continua a ser o motor da economia luxemburguesa