Escolha as suas informações

Breves Economia 11.01.2019

Economia dos EUA já perdeu três mil milhões de euros com o 'shutdown'

A economia norte-americana já perdeu 3,6 mil milhões de dólares (3,1 mil milhões de euros) com a paralisação parcial (‘shutdown’) da administração federal norte-americana, estimou hoje a agência Standard & Poor’s (S&P).

“Tendo por base a nossa análise, a economia norte-americana já perdeu 3,6 mil milhões de dólares até sexta-feira [hoje]”, disse, em comunicado, a S&P.

De acordo com a agência, dentro de duas semanas, esta paralisação, que dura há 21 dias, vai custar aos Estados Unidos mais do que os 4,9 mil milhões de euros (5,7 mil milhões de dólares) que a Casa Branca exigiu para construir um muro na fronteira com o México, a principal razão de discórdia entre o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o Congresso.

Donald Trump defende que o muro visa travar a imigração ilegal enquanto os democratas recusam desbloquear fundos para o projeto, que consideram "imoral" e ineficaz.

“O impacto de uma paralisação tem custos económicos diretos e indiretos. Os custos indiretos incluem o cancelamento [de deslocações] a parques nacionais, museus e monumentos que se encontram encerrados”, lê-se no documento.

A S&P alertou ainda que um ‘shutdown’ de curta duração “pode não alterar os planos de negócio”, mas se este se prolongar pode implicar a redução do número de trabalhadores.

“Enquanto alguns impactos indiretos podem ser recuperados quando” os serviços da administração federal forem abertos, os impactos diretos são irreparáveis, salientou.

“A perda de produtividade e de funcionários na atividade económica não será recuperada”, vincou.

Donald Trump aproximou-se na quinta-feira de declarar uma emergência nacional nos EUA, a propósito da disputa que mantém com os democratas sobre o financiamento da construção de um muro na fronteira com o México.

A pressão está a aumentar para procurar uma saída para o impasse, que já provocou o encerramento de vários serviços governamentais, deixando centenas de milhares de trabalhadores sem salário.

Até agora o 'shutdown' mais longo da história foi de 21 dias, entre final de 1995 e início de 1996, durante a presidência de Bill Clinton.

Lusa

Breves Economia 18.01.2019

Gasóleo sobe pela segunda vez este ano

O gasóleo vai voltar a subir a partir da meia-noite. A subida será de 1,6 cêntimos para passar a custar quase um 1,07 euros.

Breves Luxemburgo por Susy TEIXEIRA MARTINS 18.01.2019

Agentes dos serviços de socorro vão ser mais protegidos

Um projeto de lei começou a ser debatido em sede de comissão parlamentar no sentido de penalizar com mais dureza quem perturba o trabalho de socorristas e polícias.

O diploma é a resposta do Governo a um triste balanço. Em 2018, foram registados 27 casos de violência contra socorristas, sendo que em 16 houve ameaças verbais e em 9 ocorreram agressões físicas.

No novo texto, passam a ser consideradas infrações graves os ataques aos elementos dos serviços de socorro, quando estão em plena ação. Ataques que poderão vir a ser punidos com penas a oscilarem entre oito dias e cinco anos de prisão e com multas a variarem entre 251 e 10.000 euros.

Breves Economia 18.01.2019

Ryanair reviu em baixa os lucros, devido à quebra nas vendas

 A companhia aérea irlandesa Ryanair reviu sexta-feira em baixa, pela segunda vez em quatro meses, a sua previsão de lucros para o seu ano fiscal, perante a possível quebra de 7% nas vendas durante a temporada de inverno.

Num comunicado à bolsa de Londres, a companhia radicada em Dublin situou a sua expectativa de lucros para o exercício de 31 de março de 2018 a 31 de março de 2019 entre 1.000 e 1.100 milhões de euros, depois de ter estimado 1.100 a 1.200 milhões de euros em outubro.

A primeira previsão tinha sido de 1.250 a 1.350 milhões de euros líquidos.

A empresa liderada por Michael O'Leary atribuiu a revisão em baixa das previsões às greves convocadas pelos trabalhadores em vários países europeus durante o último verão.

O dirigente advertiu hoje na nota de que a companhia aérea poderia voltar a rever em baixa as previsões de lucro, dada a incerteza que existe sobre os termos de saída do Reino Unido da União Europeia ('Brexit'), prevista para o dia 29 de março.

"Ainda que tenhamos uma perspetiva razoavelmente boa sobre as reservas [de bilhetes] no quarto trimestre [de janeiro a março], não podemos descartar mais reduções no preço da tarifa aérea e/ou uma ligeira baixa na previsão de lucros se ocorrer um 'Brexit' imprevisto", afirmou Michael O'Leary.

Como consequência deste anúncio, as ações da Ryanair na bolsa de Londres estão em queda e cotavam a 9,89 euros pelas 10:30, menos 1,26% do que na abertura.

Breves Luxemburgo 18.01.2019

Colisão com uma árvore causa dois feridos

Um violento acidente esta manhã, na CR226, entre Contern e Itzig, provocou ferimentos em duas pessoas após choque do veículo em que seguiam com uma árvore.

Segundo informações policiais, o condutor perdeu o controlo do carro, este saiu da estrada e embateu com tanta força na árvore que o motor saltou da viatura.

Apesar da violência do embate, os dois ocupantes do carro estavam, de acordo com a polícia, a reagir de forma normal, mas, por uma questão de cautela, foram transportados às urgências pelos serviços de socorro com intervenção de elementos de Hesperange, Sandweiler e da capital.

O setor da estrada em que se registou o acidente esteve encerrado durante várias horas para trabalhos de remoção dos destroços e de combustível derramado.


Breves Luxemburgo 18.01.2019

Três feridos em acidentes

Dois acidentes registados esta manhã no Luxemburgo causaram ferimentos em três pessoas, segundo indica o Corps Grand-Ducal Incendie & Secours (CGDIS).

O primeiro caso, do qual resultaram dois feridos, aconteceu perto das 6:30, em Esch-sur-Alzette (rue Joseph Kieffer), na sequência do choque entre duas viaturas.

O segundo acidente causou ferimentos numa pessoa e registou-se cerca de uma hora mais tarde, na CR101, entre Schoenfels e Gosseldange.

Os feridos receberam assistência dos serviços de socorro.

Breves Luxemburgo 17.01.2019

Acidente provoca fila na A4

Um choque entre vários carros na A4 em direção à cidade do Luxemburgo, perto da saída Leudelange-Kockelscheuer, está a gerar confusão no trânsito naquela via, segundo informação do Cita.

Devido ao acidente, o bloqueio estende-se por cerca de quatro quilómetros, gerando lentidão nas proximidades do local do acidente.