Escolha as suas informações

Economia: BCE diz que impacto do 'Brexit' foi menor do que o esperado
Economia 18.08.2016 Do nosso arquivo online

Economia: BCE diz que impacto do 'Brexit' foi menor do que o esperado

Os efeitos negativos do referendo sobre a saída da UE foram menores do que se esperava

Economia: BCE diz que impacto do 'Brexit' foi menor do que o esperado

Os efeitos negativos do referendo sobre a saída da UE foram menores do que se esperava
Fonte: AFP
Economia 18.08.2016 Do nosso arquivo online

Economia: BCE diz que impacto do 'Brexit' foi menor do que o esperado

O Banco Central Europeu (BCE) considerou que as repercussões da vitória do 'sim' no referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) foram menores do que muitos anteciparam.

O Banco Central Europeu (BCE) considerou que as repercussões da vitória do 'sim' no referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) foram menores do que muitos anteciparam.

As atas da última reunião de política monetária do BCE, divulgadas hoje, indicam que as consequências "foram menos drásticas do que muitos tinham antecipado".

No mercado de divisas, o BCE considerou que a pressão foi contida. Apesar de uma depreciação inicial do euro, a moeda única reverteu essa tendência e manteve-se a um nível constante.

O BCE afirmou também esperar um crescimento moderado da economia na zona euro, impulsionado sobretudo pelo consumo privado e investimento.

No mercado laboral, o BCE indicou ver "sinais animadores" com um crescimento do emprego de 0,3% de um trimestre para outro, mas advertiu que o desemprego jovem, que está em 20%, continua demasiado alto.

A inflação na zona euro foi de 0,1% em junho, depois de ter ficado em -0,1% em maio.


Notícias relacionadas

BCE mantém taxas inalteradas e revê crescimento em alta
O Banco Central Europeu (BCE) deixou as taxas de juro inalteradas e confirmou que a partir de janeiro vai reduzir o programa de compra de ativos destinado a apoiar a economia da zona euro. Por outro lado, reviu o crescimento da zona euro em alta.