Escolha as suas informações

EasyJet ameaça despedir 30% dos trabalhadores
Economia 28.05.2020

EasyJet ameaça despedir 30% dos trabalhadores

EasyJet ameaça despedir 30% dos trabalhadores

Nick Ansell/PA Wire/dpa
Economia 28.05.2020

EasyJet ameaça despedir 30% dos trabalhadores

A companhia lowcost tenciona cortar milhares de postos de trabalho.

Em terra desde março, a EasyJet culpa a pandemia pelos cortes salariais e pelo plano de despedimento que prevê reduzir até 30% dos trabalhadores para compensar a queda abrupta do setor. Pronta para retomar os voos a 15 de junho, a lowcost britânica empregava no início do ano cerca de 15 mil pessoas. Quer isto dizer que há pelo menos 4.500 postos de trabalho em risco.  

"Para efectuar a reestruturação do nosso negócio, a EasyJet vai lançar em breve um processo de consulta dos trabalhadores sobre propostas de redução do pessoal até 30%, reflectindo a redução da frota, a optimização da nossa rede e bases, a melhoria da produtividade, bem como a promoção de formas de trabalho mais eficientes", comunicou a transportadora aérea. 

Citado pela BBC, o diretor executivo Johan Lundgren reforçou a estratégia de redução de custos e a opção de diminuir a frota que vooa a preços baixos. "Queremos assegurar que saiamos da pandemia um negócio ainda mais competitivo do que antes, para que a EasyJet possa prosperar no futuro”. 

“Pontapé nos dentes”

Confrontados com o anúncio, os sindicatos condenam a decisão. “É um verdadeiro pontapé nos dentes", reagiu Brian Strutton. "Estes funcionários sofreram cortes salariais para manter a companhia aérea a flutuar e este é o tratamento que recebem em troca”, resume o dirigente sindical do Balpa.

Na mesma linha, a Unit fala numa “decisão desnecessariamente precipitada” que contraria os apoios que o governo britânico concedeu com vista à manutenção do emprego. ”A força de trabalho está atualmente em processo de furto sob o esquema de retenção de empregos e a companhia aérea continuará a receber apoio até pelo menos outubro".

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.