Escolha as suas informações

Desemprego parcial: Oito empresas em ‘lay off’ em agosto
Economia 25.07.2017 Do nosso arquivo online

Desemprego parcial: Oito empresas em ‘lay off’ em agosto

Desemprego parcial: Oito empresas em ‘lay off’ em agosto

Economia 25.07.2017 Do nosso arquivo online

Desemprego parcial: Oito empresas em ‘lay off’ em agosto

Oito empresas no Luxemburgo obtiveram esta terça-feira o aval do Comité de Conjuntura para recorrer ao ‘lay-off’ em agosto em caso de necessidade. A decisão abrange 255 trabalhadores.

Oito empresas no Luxemburgo obtiveram esta terça-feira o aval do Comité de Conjuntura para recorrer ao ‘lay-off’ em agosto em caso de necessidade. A decisão abrange 255 trabalhadores.

O regime de 'lay off' consiste na redução do período normal de trabalho dos trabalhadores, caso a empresa seja confrontada com uma situação conjuntural temporária difícil.

Cerca de 255 pessoas poderão vir a trabalhar com horário reduzido, beneficiando do chamado desemprego parcial em agosto.

Caso essas empresas necessitem aplicar o acordo hoje concedido, ou seja, se os trabalhadores virem a sua carga horária reduzida por falta de pedidos de produção, o Fundo para o Emprego terá de desbloquear 260.600 euros.

No Luxemburgo, os patrões que recorrem ao desemprego parcial comprometem-se a não despedir por razões económicas. Em troca, o Estado reembolsa 80% dos salários normalmente atribuídos no período em que os trabalhadores entram em folga forçada.

O reembolso é limitado a 250% do salário social mínimo.

Porém, as empresas continuam a suportar os encargos sociais e os salários correspondentes às horas de trabalho efetuadas.

A próxima reunião do Comité de Conjuntura está agendada para dia 29 de agosto.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Dez empresas em ‘lay-off’ em maio
Dez empresas no Luxemburgo obtiveram esta quarta-feira o aval do Comité de Conjuntura para beneficiarem do chamado desemprego parcial (‘lay-off’), no mês de maio. No total, 533 pessoas poderão trabalhar com horário reduzido no próximo mês.