Escolha as suas informações

Desemprego desceu ligeiramente em julho
Economia 20.08.2020

Desemprego desceu ligeiramente em julho

Desemprego desceu ligeiramente em julho

Foto: Guy Wolff
Economia 20.08.2020

Desemprego desceu ligeiramente em julho

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Segundo dados do ADEM, face ao mês anterior, houve menos 114 pessoas a procurar emprego. Mas a análise ao longo de um ano mostra um aumento de 26,1%.

O desemprego no mês de julho registou uma ligeira quebra, com menos 114 pessoas inscritas na ADEM, face ao mês anterior - o que corresponde a uma diminuição de 0,6%.  

No entanto, o número total de candidatos a emprego registados na ADEM era de 19.762 a 31 de Julho de 2020, o que ao longo de um ano representa um aumento de 26,1% (mais 4.094 pessoas, a partir do mesmo período de 2019). Já a taxa de desemprego, calculada pelo Statec sazonalmente, fica nos 6,6%. 


Governo quer reduzir desemprego parcial
Com este novo auxílio, o objetivo é "incentivar as empresas a investir", disse Franz Fayot.

Os números do desemprego do mês de julho devem-se, segundo a informação da ADEM, sobretudo a uma descida nas ofertas do mercado de trabalho, quando comparadas com o período homólogo.

Durante esse mês, as entidades empregadoras comunicaram 2.899 de ofertas de trabalho à ADEM, um decréscimo de 26% em relação a julho de 2019. Também em comparação com o mês anterior, (junho de 2020), o número de postos de trabalho reportados diminuiu em 104 unidades, o equivalente a 3,5%.  

"Em julho de 2020, a ADEM abriu 2.228 novos ficheiros para candidatos a emprego residentes, um decréscimo de 14,4% em relação a julho de 2019. Ao mesmo tempo, o número de processos concluídos caiu de 2.360 em julho de 2019 para 2.146 em julho de 2020", refere ainda a agência de emprego pública.

Número de candidatos a receber subsídio de desemprego desceu face a junho, mas subiu mais 30% num ano

Por outro lado, a ADEM aponta que "o número de candidatos a emprego que recebem o subsídio de desemprego aumentou em 2.508, ou seja 33,6%, numa base anual, e está ligeiramente abaixo da marca dos 10.000". Ainda assim, em comparação com o mês anterior (junho de 2020), esse número diminuiu em 273 pessoas, ou seja 2,7%. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Confiança dos consumidores recupera em julho
A confiança dos consumidores recuperou em julho. De acordo com o Banco Central do Luxemburgo (BCL), o indicador situou-se nos 17 pontos, acima dos 14 pontos registados no mês anterior e também no mesmo mês de 2017. No entanto, a preocupação com o desemprego agravou-se.