Escolha as suas informações

Depois de vendida, empresa Paul Wurth permanece como centro de excelência do país
Economia 31.03.2021

Depois de vendida, empresa Paul Wurth permanece como centro de excelência do país

Depois de vendida, empresa Paul Wurth permanece como centro de excelência do país

Foto : Anouk Antony
Economia 31.03.2021

Depois de vendida, empresa Paul Wurth permanece como centro de excelência do país

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Já é oficial. O Estado luxemburguês vendeu os 40% da sua participação na empresa Paul Wurth ao grupo alemão SMS, que já detém os restantes 60%.

 De acordo com os sindicatos LCGB e OGBL, a confirmação da venda foi feita esta segunda-feira pela empresa através de uma nota interna aos trabalhadores.

O grupo alemão SMS, referência na construção de instalações e equipamentos para tratamento do aço e outros metais, passa assim a deter 100% da Paul Wurth, especialista em altos-fornos.

Quanto ao futuro da empresa, as duas centrais sindicais receberam a garantia de que “a Paul Wurth Luxembourg vai ser o centro de excelência mundial para o desenvolvimento do ‘Aço Verde’” (produção sustentável de aço, através de carvão vegetal e não de fontes poluentes e não renováveis como os combustíveis fósseis).

LCGB e OGBL esperam, por isso, investimentos que poderão garantir futuros empregos de "alto desempenho" e ainda posições-chave dentro da administração geral do grupo ocupadas por gestores luxemburgueses.

No entanto, apesar destas garantias e do acordo social em vigor até 2023, os dois sindicatos a desconfiar da direção da empresa, a quem pedem esclarecimentos sobre a situação dos terrenos do grupo Paul Wurth. LCGB e OGBL reivindicam ainda garantias de que não haverá deslocalizações, externalizações ou supressões de postos de trabalho.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.