Escolha as suas informações

Delphi anuncia plano de reestruturação na fábrica de Bascharage
Economia 31.10.2019

Delphi anuncia plano de reestruturação na fábrica de Bascharage

Delphi anuncia plano de reestruturação na fábrica de Bascharage

Foto: Marc Wilwert
Economia 31.10.2019

Delphi anuncia plano de reestruturação na fábrica de Bascharage

Paula CRAVINA DE SOUSA
Paula CRAVINA DE SOUSA
Em causa poderão estar 250 postos de trabalho, segundo a central sindical OGBL.

A fabricante de equipamento automóvel Delphi anunciou hoje um plano de reestruturação na unidade de Bascharage, que poderá, segundo a central sindical OGBL, afetar cerca de 250 trabalhadores.

Nos próximos dois anos, o departamento de Sistema de Injeção de Combustível e o de componentes deverão desaparecer. As atividades serão deslocalizadas para outras fábricas, como a de Blois, em França. A parte dedicada à eletrónica será poupada.

Segundo o comunicado enviado pela OGBL às redações, isto significa que mais de metade dos postos de trabalho diretos podem estar ameaçados no curto e médio-prazos.

O grupo conta atualmente com 500 trabalhadores no Grão-Ducado. A OGBL diz-se “chocada” com o anúncio de redução massiva do número de empregos no país até 2021.

Em declarações ao Contacto, a secretária-geral do sindicato de serviços e energia da OGBL – único signatário da convenção coletiva de trabalho do grupo – Michelle Cloos adiantou que o objetivo é negociar com a direção da empresa um plano de manutenção dos postos de trabalho.

Este tipo de plano difere do plano social, que implica o despedimento de trabalhadores. Pelo, contrário, um plano de manutenção tenta evitar aquela situação através de outras soluções. Estas podem ser a reconversão profissional de trabalhadores, redução de horário, transferências, esquemas de pré-reforma, entre outros. “Não queremos que as pessoas sejam despedidas e lançadas na incerteza”, afirmou Michelle Cloos, “queremos conseguir negociar uma forma menos brutal”.

Não há ainda reuniões marcadas entre a direção da Delphi e a central sindical.

A notícia surge pouco menos de uma semana de o grupo Mahle, que opera no mesmo setor, ter anunciado o encerramento das suas unidades no Luxemburgo.


Notícias relacionadas