Escolha as suas informações

Déi Lénk quer aumento de 300 euros do salário social mínimo
Economia 22.06.2021
Partidos

Déi Lénk quer aumento de 300 euros do salário social mínimo

Partidos

Déi Lénk quer aumento de 300 euros do salário social mínimo

Foto: Guy Wolff
Economia 22.06.2021
Partidos

Déi Lénk quer aumento de 300 euros do salário social mínimo

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Para quem tem de pagar uma renda de 1.600 euros por mês, com ordenados perto do rendimento social mínimo, a situação torna-se insuportável, considera o partido de esquerda.

O partido Déi Lénk (A Esquerda, em português) reivindica que o salário social mínimo seja aumentado em 300 euros mensais, defendendo que há cada vez  trabalhadores com dificuldades financeiras. Segundo o partido, a evolução não é nova, mas a pandemia da covid-19 veio intensificar o problema.

Em comunicado, o partido de esquerda sublinha que o custo de vida no Grão-Ducado é cada vez mais elevado, sobretudo as despesas ligadas à habitação. cO salário social mínimo atual é de 2.201 euros mensais. 

Segundo um estudo lançado em abril pela Câmara dos Assalariados, 11,9% dos trabalhadores do Luxemburgo vivem em situação de pobreza, ou seja não ganham o suficiente para cobrir as despesas básicas. 


Luxemburgo. Um em cada quatro agregados familiares não tem dinheiro para pagar contas ao final do mês
O Grão-Ducado é o segundo país da UE onde o risco de pobreza é maior entre quem trabalha, alerta o novo relatório anual da Câmara dos Assalariados.

O relatório coloca ainda o Grão-Ducado em segundo em toda a UE onde o risco de pobreza é maior entre quem trabalha. As famílias com mais filhos e as monoparentais são as que se encontram numa situação mais preocupante. 

Questionado recentemente sobre a situação em particular da comunidade portuguesa no país o embaixador no Luxemburgo, António Gamito, afirmou que teve conhecimento de casos de portugueses em risco de pobreza que procuraram a Embaixada já na fase final do processo de repatriamento para Portugal.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas