Escolha as suas informações

Dados do Eurostat sobre a UE: Portugal com segunda maior subida do emprego no 2.º trimestre
A subida do emprego é um bom sinal para Portugal

Dados do Eurostat sobre a UE: Portugal com segunda maior subida do emprego no 2.º trimestre

Foto: Lusa
A subida do emprego é um bom sinal para Portugal
Economia 12.09.2014

Dados do Eurostat sobre a UE: Portugal com segunda maior subida do emprego no 2.º trimestre

Portugal registou, no segundo trimestre do ano, a segunda maior subida da taxa de emprego entre os Estados-membros da União Europeia, com um crescimento de 0,9% face ao trimestre anterior, revelam dados hoje divulgados em Bruxelas pelo Eurostat.

Portugal registou, no segundo trimestre do ano, a segunda maior subida da taxa de emprego entre os Estados-membros da União Europeia, com um crescimento de 0,9% face ao trimestre anterior, revelam dados hoje divulgados em Bruxelas pelo Eurostat.

De acordo com os números do gabinete oficial de estatísticas da UE, a taxa de emprego cresceu 0,2% na zona euro e 0,3% no conjunto da UE entre abril e junho, face ao primeiro trimestre do ano, tendo as maiores subidas sido registadas na Estónia (1,2%), Portugal (0,9%) e Espanha (0,7%).

Na comparação homóloga, ou seja, face ao mesmo período do ano anterior, o segundo trimestre de 2013, o emprego cresceu 0,4% entre os países que partilham a moeda única e 0,7% no conjunto da União Europeia (UE) a 28, tendo Portugal ficado também neste caso acima da média, com uma subida de 1,6%.

Os dados do Luxemburgo referentes ao segundo trimestre não estão dispiníveis.

Fique a par das últimas notícias - inscreva-se na newsletter do contacto.lue receba diariamente as notícias na caixa de entrada do seu email.


Notícias relacionadas

Eurostat: Zona euro cresce ao ritmo mais elevado desde 2011
A economia da zona euro cresceu 2,1% no segundo trimestre do ano, face ao período homólogo. Os dados ficam em linha com o previsto pelos analistas. Este é o ritmo mais elevado desde 2011, de acordo com os dados do Eurostat, já que nos primeiros três meses daquele ano, a economia cresceu 2,9%.