Escolha as suas informações

Transfronteiriços alemães podem ficar em teletrabalho até ao final do ano
Economia 06.09.2021
Covid-19

Transfronteiriços alemães podem ficar em teletrabalho até ao final do ano

Covid-19

Transfronteiriços alemães podem ficar em teletrabalho até ao final do ano

Foto: Shutterstock
Economia 06.09.2021
Covid-19

Transfronteiriços alemães podem ficar em teletrabalho até ao final do ano

Catarina OSÓRIO
Catarina OSÓRIO
À semelhança de França e Bélgica, os transfronteiriços da vizinha Alemanha que trabalham no Grão-Ducado podem ficar em teletrabalho sem qualquer perda de benefícios da Segurança Social luxemburguesa.

O Luxemburgo e a Alemanha voltaram a alargar a possibilidade do teletrabalho sem limite de dias, desta vez até 31 de dezembro, devido à pandemia. A extensão do acordo entre os dois países continua a dar aos 50.000 trabalhadores que residam no país vizinho e trabalham no Grão-Ducado maior flexibilidade e  segurança na luta contra a pandemia. 

O acordo, incialmente alcançado em abril de 2020, prevê que os trabalhadores nesta situação possam trabalhar a partir de casa na Alemanha sem perder os benefícios da Segurança Social luxemburguesa sem limite de dias em teletrabalho.

Segundo o acordo de 2011, o limite de dias em que um trabalhador residente na Alemanha poderia recorrer ao teletrabalho era de 19 dias, mas com a pandemia prevalece temporariamente o acordo alcançado em abril de 2020. 

O Ministro das Finanças Pierre Gramegna já se mostrou "muito satisfeito" pela extensão da medida e agradeceu ao governo alemão a "boa coperação" durante a crise da covid-19. 

Acordos semelhantes foram alcançados na semana passada com França e Bélgica. No caso desta última, a partir de 2022, os transfronteiriços belgas serão autorizados a trabalhar de casa mais dias - 34 por ano no total - sem ter de pagar impostos no país. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas