Escolha as suas informações

Covid-19. Depois do pico da crise, desemprego deve continuar a baixar
Economia 28.04.2021

Covid-19. Depois do pico da crise, desemprego deve continuar a baixar

Covid-19. Depois do pico da crise, desemprego deve continuar a baixar

Foto: Lex Kleren/Luxemburger Wort
Economia 28.04.2021

Covid-19. Depois do pico da crise, desemprego deve continuar a baixar

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
No seu mais recente 'flash conjuntura', o Instituto Nacional de Estatística (Statec) antecipa uma "melhoria contínua", mas baixa para 2021, depois de uma "desaceleração acentuada" do desemprego.

Em março de 2021 a taxa de desemprego era de 6,1%, depois de ter estagnado nos 6,3% desde setembro de 2020. A curto prazo, o Statec refere que os indicadores de emprego devem continuar a melhorar, "embora permaneçam globalmente em níveis relativamente baixos".

Depois do pico da crise pandémica, no segundo semestre de 2020, o Statec revela que o crescimento do emprego no primeiro trimestre deste ano foi de 1,8%, em comparação com igual período de 2020.

O setor que mais contribuiu para isso foi a educação, que contratou mais 5,8% funcionários em um ano. A administração pública contratou mais 5,7%, a saúde e assistência social mais 4,5%, os serviços às empresas mais 4,3% e a construção mais 3,5%. 

Já os setores com maiores perdas em um ano foram a horeca (-8,3% em um ano), a indústria (-2,0%) e o comércio (-0,4%). De acordo com o Statec, uma boa parte desta resistência global do emprego deve-se ao desemprego parcial (conta como emprego e não como desemprego). 

Neste mês de abril, 31 mil pessoas com emprego a tempo inteiro estavam abrangidas por esta medida implementada pelo Governo, ou seja, 7% dos trabalhadores. Cerca de 39% são do setor da horeca.

Quanto a 2020, o Statec refere agora que o mercado de trabalho manteve-se melhor do que as previsões de outono (taxa de desemprego 6,4% - 6,5%), com um crescimento do emprego de 2% e uma taxa de desemprego de 6,3%.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas