Escolha as suas informações

Combustíveis descem 7,5 cêntimos por litro a partir desta quarta-feira
Economia 13.04.2022
Pacote de medidas

Combustíveis descem 7,5 cêntimos por litro a partir desta quarta-feira

Pacote de medidas

Combustíveis descem 7,5 cêntimos por litro a partir desta quarta-feira

Foto: Pierre Matgé
Economia 13.04.2022
Pacote de medidas

Combustíveis descem 7,5 cêntimos por litro a partir desta quarta-feira

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Medida estava prevista no acordo entre o Governo e os parceiros sociais. Veja quanto pode poupar segundo o Ministério da Energia.

Tal como previsto no pacote de medidas de apoio a particulares e empresas para mitigar o aumento dos preços, assinado pela 'tripartida' (excluindo a OGBL), os combustíveis ficam mais baratos a partir desta quarta-feira. 

A medida reduz em 7,5 cêntimos/litro o valor da gasolina e gasóleo, incluindo o IVA. A descida de preço reflete-se diretamente nos preços apresentados na bomba e aplica-se até 31 de julho de 2022. O Ministério da Energia faz as contas e, por exemplo, "para um total de 50 litros, a poupança corresponderá a 3,75 euros", lê-se em comunicado. 


Abono de família com aumento de 7 euros por mês
Aumento deve-se à indexação de 2,5%, que entrou em vigor a 1 de abril. Ao contrário dos salários, em que só será aplicada uma só indexação em 2022, o abono de família vai voltar a subir em agosto deste ano.

O mesmo valor aplica-se também aos preços ao consumidor do gasóleo para uso industrial e comercial, bem como do gasóleo utilizado para trabalhos agrícolas e hortícolas, na piscicultura e silvicultura.

Por fim, para o óleo de aquecimento (óleo combustível), essa mesma redução será aplicada assim que o projeto de lei entrar em vigor, mas permanecerá apenas até 31 de dezembro de 2022.


Onde pedir e quem tem direito ao subsídio de energia no Luxemburgo
Saiba como proceder para fazer o pedido e consulte a tabela para saber se o seu agregado familiar é elegível.

Entre as outras medidas aprovadas pela 'tripartida' para combater a inflação estão um "crédito fiscal sobre a energia", o congelamento de rendas até o final de 2022 e o reajuste do subsídio de rendas. 

A invasão russa da Ucrãnia, a 24 de fevereiro, provocou uma escalada nos preços da energia, levando os Governos europeus e adotar medidas de apoio aos consumidores e empresas, como foi o caso do Luxemburgo.   

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas