Escolha as suas informações

CLC diz que redução do IVA será pouco percetível para os consumidores
Economia 26.09.2022
Inflação

CLC diz que redução do IVA será pouco percetível para os consumidores

Inflação

CLC diz que redução do IVA será pouco percetível para os consumidores

Foto: Shutterstock
Economia 26.09.2022
Inflação

CLC diz que redução do IVA será pouco percetível para os consumidores

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A medida, que tem como objetivo travar a progressão da inflação no Grão-Ducado, é vista como insuficiente pela Confederação Luxemburguesa do Comércio.

Os consumidores quase não vão reparar na redução do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA). A afirmação é da Confederação Luxemburguesa do Comércio (CLC), que reage assim ao anúncio do Governo de querer baixar todas as taxas do IVA em um ponto percentual. Uma medida que tem como objetivo travar a progressão da inflação no Grão-Ducado.


Aumento dos preços já está a afastar clientes da restauração e hotelaria
Num inquérito da Horesca, a maioria dos empresários da Horeca revela já estar a sentir um impacto negativo nas reservas de clientes e mais de 60% diz que estes se estão a retrair devido à subida generalizada dos preços.

Segundo o diretor da CLC, Tom Baumert, em declarações à rádio 100,7, uma vez que os preços dos produtos vão continuar a aumentar devido à inflação, o consumidor final não vai sentir a diminuição do IVA. O aumento dos preços deve-se sobretudo ao aumento dos preços das matérias-primas, ou seja, não será pela redução do IVA que o preço final vai ser menos elevado do que o praticado atualmente.

CLC apela a solidariedade das empresas

A CLC espera, no entanto, que a maioria das empresas seja solidária com os clientes, aplicando a diminuição do IVA e não aumentando o preço final. Logo que o Governo apresente as modalidades concretas quanto à diminuição do IVA, a confederação irá lançar uma campanha de sensibilização junto dos seus membros.


Luxemburgo. As novas medidas de apoio para suportar o inverno que aí vem
O novo pacote de medidas de apoio a famílias e empresas deverá ser aprovado na próxima semana.

Governo e parceiros sociais decidiram baixar o IVA de certos produtos em um ponto percentual. A redução será temporária. Assim, a taxa dita normal do IVA passa de 17% para 16%, o IVA intermediário baixa de 14% para 13% e o chamado IVA reduzido cai de 8% para 7%. O IVA de 3% não é abrangido por esta medida.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas