Escolha as suas informações

Cerca de 29% dos residentes são inquilinos. Taxa está entre as mais altas da UE
Economia 10.12.2020 Do nosso arquivo online

Cerca de 29% dos residentes são inquilinos. Taxa está entre as mais altas da UE

Cerca de 29% dos residentes são inquilinos. Taxa está entre as mais altas da UE

Foto: Guy Wolff/Luxemburger wort
Economia 10.12.2020 Do nosso arquivo online

Cerca de 29% dos residentes são inquilinos. Taxa está entre as mais altas da UE

Diana ALVES
Diana ALVES
Apenas oito Estados-membros têm taxas de arrendatários superiores à do Grão-Ducado. Alemanha lidera a lista.

Segundo dados de 2019 divulgados pelo Eurostat, 29,1% dos residentes no Luxemburgo arrendam a casa onde vivem. Apesar de ser ligeiramente inferior à média europeia, a percentagem é a nona mais alta entre os países do espaço comunitário. 

Apenas oito Estados-membros têm taxas de arrendatários superiores à do Grão-Ducado. À cabeça dessa lista está a Alemanha, onde a proporção de pessoas que arrenda a habitação onde mora sobe para 48,9%. Em segundo lugar surge a Áustria (44,8%) e depois a Dinamarca (39,2%). 

À frente do Luxemburgo estão ainda Suécia (36,4%), França (35,9%), Chipre (32,1%), Irlanda (31,3%) e Holanda (31,1%). E se, no Grão-Ducado, a taxa de inquilinos é de 29,1% – um ponto percentual acima da média europeia –, a de proprietários ronda os 70,9%, de acordo com o gabinete europeu de estatísticas.

Em Portugal, por exemplo, a proporção de pessoas que são donas da casa ou apartamento onde moram é superior à do Luxemburgo, rondando os 73,9%. A habitação continua a ser um dos principais problemas no Grão-Ducado devido aos preços elevados. 


Habitação. “Temos medidas para evitar que os preços continuem a aumentar rapidamente”
“Estamos muito confiantes em relação ao futuro”, afirma o ministro das Finanças, Pierre Gramegna, em entrevista ao Contacto.

Segundo os dados do Eurostat os preços da habitação aumentaram mais de 13% no Luxemburgo no espaço de apenas um ano (entre o segundo trimestre de 2019 e o mesmo período deste ano. Nesse trimestre, o Grão-Ducado apresentou a subida mais expressiva entre todos os países da União Europeia.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O preço da habitação no Luxemburgo voltou a registar um aumento acima da média europeia no segundo trimestre do ano, de acordo com dados do Gabinete de Estatísticas da União Europeia (Eurostat).