Escolha as suas informações

Cargolux interrompe ligações regulares com a China
Economia 2 min. 03.02.2020

Cargolux interrompe ligações regulares com a China

Cargolux interrompe ligações regulares com a China

Foto: Anouk Antony
Economia 2 min. 03.02.2020

Cargolux interrompe ligações regulares com a China

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Com o coronavírus, as fábricas permanecem fechadas e não há carga para transportar.

A companhia aérea de carga luxemburguesa, Cargolux, interrompeu as ligações regulares com a China e com a ilha de Taiwan.

Na base desta decisão da Cargolux está o facto de "as festividades do ano novo chinês terem sido prolongadas, devido à propagação do coronavírus”, confirmou à Rádio Latina a responsável de comunicação da companhia, Moa Sigurdardottir, acrescentando que “o próximo voo regular da Cargolux para a China está previsto para 11 de fevereiro”.


Detetado primeiro caso suspeito de coronavírus no Luxemburgo
Paciente foi colocado em isolamento numa área do Centro Hospitalar do Luxemburgo. Infeção "não está excluída do diagnóstico, diz diretor do CHL.

A Cargolux não opera na região de Wuhan, epicentro da epidemia. A sua ligação mais próxima fica a cerca de 500 quilómetros de distância, com a cidade de Zheng-zhou.

Esta medida afeta temporariamente 23 voos semanais entre o Luxemburgo e a China continental e quatro voos com Taiwan.

No entanto, e segundo o jornal Wort, a Cargolux está disposta a disponibilizar os seus aparelhos para transporte de materiais sanitários ou médicos nos próximos dias.

Esta interrupção inesperada ocorre no momento em que a Cargolux planeava expandir as suas atividades na China, com a abertura de uma ligação com a cidade de Chengdu, prevista para este ano.

Ligação Luxemburgo - Wuhan já foi cancelada pela Uni-top Airlines

Mas há mais companhias a operar entre a China e o Luxemburgo. Fonte da Chine Airlines no centro de carga do aeroporto do Findel (Cargo Center) disse à Rádio Latina que esta companhia liga os dois países a partir de Xangai e Guangzhou, com escala em Taiwan.

Segundo o site do Cargo Center, a China Southern Airlines também opera entre os dois países, mas sem nenhuma ligação com a cidade de Wuhan.

A Uni-Top inaugurou a ligação Luxemburgo Wuhan em janeiro do ano passado.
A Uni-Top inaugurou a ligação Luxemburgo Wuhan em janeiro do ano passado.
Foto: Uni-top

A única ligação direta entre o aeroporto do Findel e Wuhan acabou em agosto. A companhia chinesa de carga Uni-pop Airlines, que inaugurou o voo em janeiro do ano passado, decidiu entretanto pôr fim a esta ligação em agosto e "por razões comerciais", disse à Rádio Latina o responsável de comunicação do grupo Luxair, Joel Schroeder.

Recorde-se que o Ministério da Saúde voltou a reforçar as primeiras recomendações aos viajantes, desaconselhando viagens desnecessárias à China. Já quem sinta sintomas como febre, dificuldades respiratórias, tosse e falta de ar, deve contactar a Inspeção de Saúde ou o 112 e não dirigir-se aos serviços de urgência, para evitar possíveis contágios.

Atualmente residem cerca de cem cidadãos luxemburgueses na China, metade pertence ao corpo diplomático.


Notícias relacionadas

Aeroporto do Findel já foi reaberto
O aeroporto do Findel já está novamente reaberto, depois de um problema técnico ter impedido esta tarde, durante cerca de uma hora, a aterragem e descolagem dos aviões.
Azul vai ter voos entre Luxemburgo e Brasil
A companhia aérea brasileira Azul vai passar a fazer a ligação entre o Brasil e o Luxemburgo a partir de junho de 2019. Os voos vão fazer escala no Porto, com a parceria da TAP.