Escolha as suas informações

Brexit. Von der Leyen reúne com Boris Johnson na quarta-feira
Economia 2 min. 06.01.2020

Brexit. Von der Leyen reúne com Boris Johnson na quarta-feira

Brexit. Von der Leyen reúne com Boris Johnson na quarta-feira

Foto: AFP
Economia 2 min. 06.01.2020

Brexit. Von der Leyen reúne com Boris Johnson na quarta-feira

A futura relação comercial é motivo de preocupação para Ursula von der Leyen e Michel Barnier, mas o tema não deverá ser abordado na reunião de quarta-feira.

A presidente da Comissão Europeia e o negociador-chefe da União Europeia (UE) para o ‘Brexit’ vão estar esta quarta-feira em Londres para uma reunião com o primeiro-ministro britânico sobre o processo, foi hoje anunciado.

“A presidente Von der Leyen e Michel Barnier vão estar em Londres na quarta-feira para uma reunião com o primeiro-ministro Boris Johnson, encontro no qual vão discutir o acordo de saída do Reino Unido da UE e olhar para o ano que agora começa”, informou através de uma publicação na rede social Twitter o porta-voz do executivo comunitário para o ‘Brexit’, Daniel Ferrie.

Questionado sobre esta reunião na conferência de imprensa diária do executivo comunitário, em Bruxelas, o porta-voz de Ursula von der Leyen, Eric Mamer, rejeitou que o encontro sirva para abordar a relação comercial futura entre Bruxelas e Londres, centrando-se apenas no acordo de saída do Reino Unido da UE, que aguarda ratificação final do parlamento britânico.

“Esta reunião vai acontecer num momento muito específico, numa altura em que o acordo de saída está a ser ratificado pelo Reino Unido, e não vai acontecer numa altura em que as negociações comerciais já começaram”, vincou o responsável.

Eric Mamer insistiu que as conversações sobre o acordo comercial “só começam depois”.

“A reunião visa apenas discutir o acordo de saída do Reino Unido da UE, esperando-se que [o processo] prossiga em todas as suas dimensões”, adiantou o porta-voz.

Em meados de dezembro, o parlamento britânico, no qual o partido Conservador tem maioria, aprovou o projeto de lei referente ao acordo de saída da UE, que torna então possível que o Reino Unido saia da União na data prevista de 31 de janeiro.

Está previsto que a votação final seja feita a 9 de janeiro.

Após este último aval britânico e o consentimento da Rainha, faltará apenas o Parlamento Europeu votar o acordo de saída, proposto por Boris Johnson, cujo partido Conservador dispõe de uma confortável maioria absoluta alcançada nas eleições do passado dia 12 de dezembro.

Dados estes passos, inicia-se um período de transição, que começa depois da data de saída, 31 de janeiro, e prolonga-se até 31 de dezembro.

Durante estes onze meses, o Reino Unido continua a respeitar as regras da UE e a fazer parte do mercado único enquanto Londres e Bruxelas negoceiam um novo acordo comercial.

O apertado prazo para negociar esta futura relação comercial é motivo de preocupação para Ursula von der Leyen e Michel Barnier, tendo a presidente da Comissão Europeia afirmado na última sessão plenária do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, que “o calendário que existe pela frente é um grande desafio”, enquanto o negociador-chefe admitiu na mesma ocasião que “não será possível fazer tudo” no prazo estipulado.

Lusa


Notícias relacionadas