Brexit

Opositores ao ‘Brexit’ ponderam criar novo partido político

Foto: AFP

Opositores da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) estão a ponderar a criação de um partido político anti-‘Brexit’.

James Chapman, antigo assessor do ministro para o ’Brexit’, David Davis, é atualmente uma das vozes mais críticas da saída do país da UE.

Em declarações à imprensa nos últimos dias, Chapman tem defendido a criação de um novo partido político centrista, uma vez que tanto os Conservadores, no poder, como os Trabalhistas, na oposição, têm afirmado que vão em frente com o processo de saída.

“Há atualmente um enorme espaço ao centro na política britânica” que podia ser preenchido por uma força anti-‘Brexit’, disse Chapman.

Segundo o ex-assessor, “pessoas muito interessantes”, incluindo dois membros do governo da primeira-ministra Theresa May, contactaram-no para manifestar apoio à ideia.

O ex-primeiro-ministro trabalhista Tony Blair (1997-2007) também apelou recentemente para uma união dos políticos pró-europeus dos vários partidos britânicos.

Chapman, um antigo jornalista que integrou o gabinete de David Davis até junho, escreveu esta semana no Twitter que “o ‘Brexit’ é uma catástrofe” e pediu aos “deputados sensatos” que revertam o processo de saída da UE.

Chapman sugeriu que o novo partido se chame Democratas, apesar de vários políticos sustentarem que o ‘Brexit’ foi uma escolha democrática dos eleitores britânicos, consagrada no referendo de junho de 2016, e seria errado ignorar essa escolha.

O Reino Unido está atualmente a negociar a saída da UE, para o que dispõe de um prazo de dois anos, a contar da data em que acionou formalmente o artigo 50.º do Tratado de Lisboa, em março.